Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
9

Obras reduzem estacionamento

Trabalhos levam à redução de 60 lugares para estacionar.
Cristina Serra e Cláudia Machado 4 de Maio de 2016 às 09:11
Obras forçam mudanças no trânsito em Lisboa
As obras nas avenidas da República e Fontes Pereira de Melo e na praça Duque de Saldanha, em Lisboa, vão permitir usufruir melhor dos espaços públicos. Os passeios serão alargados, haverá espaços verdes, ciclovias, esplanadas e mais comércio. Estacionar vai ser mais complicado devido à redução de 60 lugares, afirmou na terça-feira o presidente da Câmara, Fernando Medina, no terreno da antiga Feira Popular, em Entrecampos, onde está colocado o principal estaleiro das obras.

Apesar da redução de 60 lugares, as alterações introduzidas no projeto fazem com que na avenida Elias Garcia haja um ganho de sete lugares. Devido às preocupações dos moradores, a autarquia chegou a acordo com operadoras de parques privados para assegurar 165 lugares alternativos com avenças mensais de 25 euros. "Esta é uma das obras mais importantes na cidade de Lisboa", sublinhou o autarca. As obras duram nove meses e vão custar sete milhões de euros.

À tarde, a Assembleia Municipal de Lisboa aprovou por maioria a verba de 4,2 milhões de euros, a repartir por três anos, para a aquisição de serviços de remoção de graffiti e cartazes. Foi também aprovada a aquisição de serviços de fiscalização do trabalho das empresas que vão realizar as limpezas pelo valor de 585 mil euros. Já no debate sobre os transportes públicos da região, Fernando Medina defendeu a gestão pelos municípios da Área Metropolitana de Lisboa. "O pior que poderá acontecer é ficarmos na dependência da decisão governamental."
obras Lisboa Saldanha espaços públicos