Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
6

Pais devem aconselhar-se com médicos sobre vacinas contra a Covid e não nas redes sociais, diz Sociedade de Pediatria

SPP lembra que os "profissionais de saúde são as pessoas que poderão ajudar melhor a esclarecer as suas dúvidas".
Lusa 18 de Dezembro de 2021 às 23:03
Milhares de crianças começam a ser vacinadas contra a Covid-19
Milhares de crianças começam a ser vacinadas contra a Covid-19 FOTO: Pedro Catarino
A Sociedade Portuguesa de Pediatria (SPP) salienta que as vacinas contra a covid-19 são eficazes e seguras e recomenda aos pais que se aconselhem junto de profissionais de saúde e não através das redes sociais.

Numa nota, a SPP recorda que "a vacinação dos 5 aos 11 anos foi avaliada e recomendada pela Comissão Técnica de Vacinação Contra a COVID-19 da Direção-Geral da Saúde (DGS), tendo sido ouvida a opinião de peritos em diversas áreas relevantes para a tomada de decisão", com muita experiência "na análise dos riscos e benefícios de vacinas e, por esse motivo, fontes de informação muito mais fiáveis".

Num texto que lembra que os "profissionais de saúde são as pessoas que poderão ajudar melhor a esclarecer as suas dúvidas", a direção da SPP reconhece ser "natural que os pais tenham dúvidas sobre se devem ou não administrar a vacina aos seus filhos, dado tratar-se de uma vacina recente e, sobretudo, pelos comentários, maioritariamente desapropriados, que circulam nas redes sociais".

Apesar de ser habitualmente assintomática nesta faixa etária, a SPP frisou que "as crianças têm sido fortemente prejudicadas na pandemia devido aos confinamentos sucessivos que afetam seriamente a sua aprendizagem e saúde mental e aumentam o risco de pobreza e de maus-tratos".

Por isso, "espera que a vacinação das crianças deste grupo etário se associe a diminuição do risco da doença e das suas complicações e que as crianças vacinadas possam ser consideradas como contactos de baixo risco, na presença de um caso positivo na comunidade escolar, contribuindo assim para a redução significativa do impacto na saúde mental e educacional destas crianças, cujos efeitos a longo prazo serão certamente muito negativos".

A SPP referiu, ainda, que "atualmente já receberam a primeira dose de vacina mais de cinco milhões de crianças na faixa etária dos 5 aos 11 anos em todo o mundo e não foram reportados efeitos adversos graves", com os reguladores internacionais a manterem a vigilância sobre eventuais efeitos raros que possam surgir.

Cerca de 77 mil crianças de 9, 10 e 11 anos começaram hoje a ser vacinadas em Portugal contra a covid-19, um processo que se prolonga pelo fim de semana, com os centros reservados apenas para esta faixa etária.

Este fim de semana é o primeiro período destinado a vacinar os menores entre os 5 e os 11 anos, com o Governo a estimar que as segundas doses da vacina pediátrica da Pfizer sejam administradas entre 05 de fevereiro e 13 de março do próximo ano.

As crianças com comorbilidades terão prioridade para serem vacinadas, independentemente da idade, desde que tenham prescrição médica, bastando que se se dirijam aos centros para receberem a vacina contra o SARS-CoV-2.

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Ver comentários
}