Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
5

Plano de vacinação da Covid-19 de crianças entre os 5 e os 11 anos deverá ser apresentado até ao final da semana

Vacinação deverá arrancar nas crianças com 11 anos.
Correio da Manhã e Lusa 8 de Dezembro de 2021 às 12:51
Vacina contra a Covid-19
Vacina contra a Covid-19 FOTO: Getty Images
No final desta semana deverão ser conhecidos os procedimentos para a vacinação de crianças entre os 5 e os 11 anos contra a Covid-19, nomeadamente o calendário e a forma como se irá organizar o processo.

A informação foi avançada pelo primeiro-ministro, António Costa, num programa na SIC.

O coronel Carlos Penha-Gonçalves, responsável pelo Núcleo de apoio ao Ministério da Saúde, deverá apresentar o plano para a vacinação nesta faixa etária.

A vacinação deverá arrancar nas crianças com 11 anos.

Costa revelou que a Direção-Geral da Saúde ainda se encontra a analisar o tempo de intervalo entre a primeira e a segunda dose da vacina.

Na terça-feira, a Direção-Geral da Saúde (DGS) recomendou a vacinação das crianças entre os cinco e os 11 anos, com prioridade para as que têm doenças consideradas de risco para covid-19 grave.

Em comunicado, a DGS disse que esta recomendação surge na sequência da posição da Comissão Técnica de Vacinação contra a covid-19 (CTVC), que considerou, com base nos dados disponíveis, que a avaliação risco-benefício, numa perspetiva individual e de saúde pública, é favorável à vacinação das crianças desta faixa etária.

António Costa sublinhou que as crianças sofrem menos com a doença, mas são "altamente transmissoras" da mesma, seja por se movimentarem muito, seja por exteriorizarem muito os afetos.

"Como se diz a uma criança que não se pega ao colo ou não se dá um abraço, não se diz", vincou.

Além disso, o chefe do Governo salientou que uma criança infetada tem um "efeito muito nocivo" para si, para a sua família e escola porque, desde logo, interrompe o seu processo de aprendizagem, o que é mau para o seu desenvolvimento.

"Pessoalmente, se tivesse filhos pequenos, não tinha dúvidas de que os vacinaria, mas cada pai é que tem de tomar a decisão", comentou.

O chefe do Governo ressalvou que a vacina para as crianças já está muito testada, estando já a ser administrada em vários países.

Existem 600 mil crianças para serem vacinadas entre os cinco e 11 anos, revelou, dizendo que o Governo tem já 700 mil vacinas encomendadas e que chegarão até final de janeiro.

O primeiro-ministro apelou às famílias para realizarem autotestes à covid-19 antes dos convívios de Natal para evitar um "janeiro horrível" como aquele que foi o de 2021.

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
António Costa Covid-19 saúde questões sociais pandemia crianças doenças
Ver comentários