Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
6

Presença de bactéria leva a proibição de ir ao mar na praia da Parede

Acesso negado até novos resultados conhecidos este sábado.
Vanessa Fidalgo 10 de Julho de 2020 às 08:11
Praia da Parede, em Cascais
Praia da Parede, em Cascais FOTO: Vítor Chi
A praia da Parede, no concelho de Cascais, está desde esta quinta-feira interditada a banhos depois de terem sido detetados valores microbiológicos acima dos parâmetros de referência, nomeadamente a presença da bactéria Escherichia coli.

A E. coli foi identificada na sequência de análises periódicas efetuadas à qualidade da água. Prontamente foi hasteada a bandeira vermelha e, ao longo do dia, coube aos nadadores-salvadores fazer cumprir as ordens. “As pessoas estranham a situação e vêm perguntar-nos o que se passa, mas acatam bem a proibição”, disse ao CM Luís Gonçalves, nadador-salvador.

A vigilância da qualidade das águas nas praias é da responsabilidade da Agência Portuguesa do Ambiente, mas no concelho de Cascais também o município faz o seu controlo laboratorial. De acordo com autarquia foi também esta quinta-feira recolhida “uma nova amostra para realização de contra-análise à qualidade da água balnear”. Os resultados desta nova colheita serão conhecidos amanhã, altura em que, caso os parâmetros normais se encontrem repostos, a interdição será levantada.

Não sendo para já evidente a origem da contaminação, a Águas de Cascais verifica agora redes e sistemas de saneamento a fim de apurar a origem dos resultados. As restantes praias do concelho estão dentro dos parâmetros de referência.


Parede Escherichia coli Cascais água saúde ambiente
Ver comentários