Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
6

Presidente da República lamenta a morte do escritor e jornalista Fernando Sobral

Escritor e jornalista morreu esta sexta-feira quando estava internado nos cuidados intensivos do hospital Curry Cabral, em Lisboa.
Correio da Manhã 16 de Maio de 2022 às 15:32
Marcelo Rebelo de Sousa
Marcelo Rebelo de Sousa FOTO: Tiago Sousa Dias
O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, afirmou na página oficial da Presidência da República que tomou conhecimento do falecimento do escritor e jornalista Fernando Sobral, e apresenta à família "as mais sentidas condolências".

Fernando nasceu no Barreiro, em 1960 e foi aos 20 anos que começou o seu percurso no jornalismo. Formado em Direito, iniciou a sua actividade no suplemento DN/Jovem, do Diário de Notícias.

Foi um dos nomes fundadores da Rádio Universidade Tejo, da Academia de Lisboa, em 1986, e da antiga Rádio Sul e Sueste, estação local do Barreiro. Mais tarde integrou a antiga Correio da Manhã Rádio.

Ao longo de quase 40 anos de carreira, passou por diversos órgãos de comunicação social como o Semanário, O Independente, Se7e e Diário Económico, com foco em áreas como economia e música.

Sobral foi ainda jornalista do Jornal de Negócios e colaborador do Correio da Manhã e da Sábado.

Durante o ano passado assinou a coluna "Sociedade Recreativa" do Jornal Económico e em 2020 e 2021 foi colunista assíduo do jornal Público.

Fernando Sobral morreu esta sexta-feira quando estava internado nos cuidados intensivos do hospital Curry Cabral, em Lisboa.

Marcelo Rebelo de Sousa Fernando Sobral Presidência da República
Ver comentários
}