Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
9

Quercus recua e já é contra aeroporto no Montijo

Ambientalistas com posição desfavorável à construção.
Vanessa Fidalgo 16 de Outubro de 2020 às 08:37
Plano para o Aeroporto do Montijo
Plano para o Aeroporto do Montijo FOTO: DIREITOS RESERVADOS
A associação ambientalista Quercus mudou de opinião e agora é contra a construção de um novo aeroporto no Montijo.

Ao tornar público que a sua posição passou a ser desfavorável tanto à construção do novo aeroporto como à emissão da Declaração de Impacte Ambiental (DIA) pela Agência Portuguesa do Ambiente (APA), a Quercus coloca-se “ao lado das associações de defesa do ambiente que se têm manifestado contra e recorrido aos tribunais”, lê-se num comunicado, esta quinta-feira divulgado.

A 31 de outubro de 2019, a Quercus comentou o parecer favorável da APA ao aeroporto, considerando não ser a solução ideal, mas que “podia ser positiva desde que salvaguardadas medidas de minimização de impactes ambientais”. Foi esta a reação à posição da APA que um dia antes, a 30 de outubro, tinha divulgado uma DIA “favorável condicionada” à construção do novo aeroporto, que tem sido criticada por outras organizações ambientalistas. Para justificar a nova posição, a Quercus (que tem nova direção desde fevereiro) afirma que, em outubro de 2019, não foram abordados temas essenciais, como “a conclusão do processo de avaliação de impacto ambiental” ou “a necessidade do processo incluir estudos alternativos”. A tudo isto juntam-se “aspetos novos” que não existiam há um ano, desde questões ligadas à navegabilidade de embarcações típicas do estuário do Tejo, ao atual contexto de crise pandémica e económica, que leva a uma redução da procura de voos.
Quercus DIA Montijo APA ambiente questões sociais políticas ambientais
Ver comentários