Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
1

"Sentimo-nos abandonados": Sheik árabe deixa 500 trabalhadores sem salário em Portugal

O dono dos cinco estrelas Penina e Dona Filipa pagou os salários de março em duas tranches e garante que vai pagar os de abril. Os trabalhadores sentem-se “ao abandono”, mas a cantina do Penina continua aberta para “matar a fome” a muitos deles.
Jornal de Negócios 18 de Maio de 2020 às 22:10
Al Jaber sheik
Al Jaber sheik

"Pagaram o salário de março em duas prestações, de 270 e 410 euros, não pagaram o de abril e nunca mais nos disseram nada – se iríamos para lay-off, como seria? Nada. E os que estão a trabalhar, a fazer a manutenção das instalações, encontram-se na mesma situação. Muitos até já rescindiram o contrato. Sentimo-nos completamente ao abandono".

Este é o testemunho de um dos cerca de 500 trabalhadores em Portugal do grupo hoteleiro de luxo JJW Hotels & Resorts, detido pelo sheik Mohamed Bin Issa Al Jaber, que detém no nosso país os hotéis de cinco estrelas Penina (em Alvor, Portimão) e Dona Filipa (em Vale do Lobo, Loulé), o Formosa Park (no Ancão) e os campos de golfe San Lorenzo e Pinheiros Altos, na Quinta do Lago (em Almancil, Loulé).

O Negócios confirmou a situação junto de outros trabalhadores do grupo. Contactada a diretora de recursos humanos da JJW Portugal, respondeu: "Não tenho nada para lhe dizer sobre esse sentido. Não sou obrigada a responder-lhe".

Já fonte oficial da JJW Portugal acabou por confirmar ao Negócios que o grupo tem o pagamento do salário de abril em atraso, mas que o mesmo deverá ser pago ainda esta semana.

"Toda a hotelaria fechou, pelo que os operadores não nos pagaram as estadias de fevereiro nem de março, o que criou problemas de tesouraria. Tivemos que recorrer ao acionista, que tem vindo a ‘chegar-se à frente’", afirmou.

Na semana passada, algumas dezenas de trabalhadores do grupo realizaram uma manifestação, na Quinta do Lago, à porta da residência de um dos filhos de Al Jaber.

De resto, a mesma fonte oficial da JJW Portugal garantiu que os campos de golfe do grupo na Quinta do Lago já "estão a funcionar" e que os hotéis Penina e Dona Filipa "vão reabrir nos dias 4 e 7 de junho", respetivamente, mantendo-se o Formosa Park "em obras de remodelação".

Entretanto, "para matar a fome a muitos deles", sinalizou um trabalhador do grupo ao Negócios, a cantina do Hotel Penina & Golf Resort continua a fornecer refeições aos seus trabalhadores.

Há alguns anos que a imprensa, nacional e internacional, tem vindo a reportar situações que atestam as dificuldades financeiras do JJW Hotels & Resorts, incluindo em França, onde o grupo colocou em lay-off os trabalhadores dos cinco hotéis que detém neste país.

Há meia dúzia de anos, Al Jaber foi considerado um dos homens mais ricos do mundo pela revista norte-americana Forbes, que avaliava a sua fortuna, nessa altura, em sete mil milhões de dólares (6,5 mil milhões de euros).

sheik árabe trabalhadores sem salário Dona Filpa Penina
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)