Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

Sines transforma-se em "reino carnavalesco" durante três dias

Altezas reais,Humberto Zambujo e Ana Simões, prometem dias de muita animação e folia.
Joaquim Bernardo 22 de Fevereiro de 2020 às 17:15
Sines transforma-se em 'reino carnavalesco' durante três dias
Sines transforma-se em 'reino carnavalesco' durante três dias
Sines transforma-se em 'reino carnavalesco' durante três dias
Sines transforma-se em 'reino carnavalesco' durante três dias
Sines transforma-se em 'reino carnavalesco' durante três dias
Sines transforma-se em 'reino carnavalesco' durante três dias
Sines transforma-se em 'reino carnavalesco' durante três dias
Sines transforma-se em 'reino carnavalesco' durante três dias
Sines transforma-se em 'reino carnavalesco' durante três dias

Humberto Zambujo e Ana Simões foram este sábado apresentados à população como Reis do Carnaval de Sines, numa "cerimónia" que teve lugar junto ao castelo medieval, com a entrega da chave da cidade.

Sua alteza real Dom Humberto Zambujo afirmou ao CM que durante os três dias de reinado vai "governar o concelho como deve ser e para que nada atrapalhe a festa já mandei o presidente da câmara de férias e prometo governar com muita festa, muita alegria e muito vinho durante estes três dias. Venham brincar ao carnaval em Sines e divirtam-se no melhor carnaval do país, principalmente o noturno na segunda-feira".

Já a rainha, Ana Simões, deseja um "carnaval com muita animação, que todos aproveitem para se divertir porque nestes dias o mais importante é a folia e a alegria".

O Carnaval de Sines que espera 50 mil visitantes, mantém os habituais desfiles diurnos e noturnos, entre os dias 23 (domingo) e 25 (terça-feira), com a folia aliada à sátira, "religiosa e política", que os grupos foliões "emprestam" à maior festa do litoral alentejano.

Os festejos, que se celebram em Sines desde 1926, vão contar com a participação de duas mil pessoas, que, durante os três dias de folia, desfilam na principal avenida da cidade alentejana, transformada num sambódromo, em nome da tradição carnavalesca.

Com um orçamento a rondar os 180 mil euros, o desfile conta com a participação de cinco escolas de samba, 17 carros alegóricos, 15 grupos alegóricos e oito foliões.

Na segunda-feira à noite realiza-se o corso noturno um dos únicos do país, onde a organização promete "muita animação, muita cor e muita alegria, numa festa que dura até de madrugada".

Desfile de matrafonas, torneio de futebol trapalhão e bailes noturnos completam o programa.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)