Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
9

Técnicos de saúde são os mais infetados com coronavírus

Salas adaptadas podem ser focos de contágio.
Vanessa Fidalgo 6 de Abril de 2020 às 01:30
Joana Madureira, radiologista, na linha da frente do combate ao vírus
Técnicos contactam de perto com doentes
Joana Madureira, radiologista, na linha da frente do combate ao vírus
Técnicos contactam de perto com doentes
Joana Madureira, radiologista, na linha da frente do combate ao vírus
Técnicos contactam de perto com doentes

Dos 1332 profissionais de saúde infetados em Portugal com Covid-19, 231 são médicos e 339 enfermeiros. Outros 762, a maior parte, são profissionais de outras áreas técnicas que, no balanço de ontem, a ministra da Saúde, Marta Temido, não conseguiu discriminar por grupo profissional. Incluem radiologistas ou analistas clínicos que não são considerados na primeira linha de combate ao vírus, mas contactam diariamente, e de perto, com doentes.

Joana Madureira é uma delas. Radiologista no Hospital Universitário de Coimbra revela que só na sua classe há, pelo menos, 40 infetados. "Como não somos considerados da primeira linha não temos acesso prioritário aos equipamentos. As máscaras são racionadas e usadas além do recomendável. Não há proteções de pés e até as fardas tivemos de exigir. Não percebo porquê. Somos nós que fazemos os exames [raio-x e TAC] aos casos suspeitos e a pacientes internados", sublinha. No País, há cerca de sete mil técnicos em condições semelhantes. Gina Pinto, radiologista do Hospital de Santo António, no Porto, relata que "há falta de tudo".

"Temos óculos e viseiras porque nós próprios os comprámos", nota. E até para os doentes há riscos. "Não há equipamentos suficientes para fazer sempre exames em salas separadas. Na verdade, até podemos estar a transformar as salas de diagnóstico em focos de transmissão", avisa a radiologista, que tem já dois colegas infetados.

Em Lisboa, Maria Eduarda, do Egas Moniz, relata o mesmo: "Vêm a conta gotas. Às vezes, ao final de um turno, já não há proteções", lamenta.

PORMENORES
Reúnem 18 profissões
Os técnicos superiores de diagnóstico e terapêutica são, na realidade, 18 profissões distintas. Não existem dados que permitam perceber quantos, por classe, têm Covid-19.

Exames nas enfermarias
A pandemia comporta para os radiologistas um risco acrescido de exposição à radiação ionizante. Estão a fazer centenas de exames diários com aparelhos portáteis, nas enfermarias, onde estão protegidos pelo ‘avental de chumbo’.

Vareta até 20 cm recolhe amostra
Usa-se uma zaragatoa, uma vareta de 15 a 20 centímetros, de plástico ou madeira e material esponjoso na ponta, que permite recolher uma amostra nasal (nasofaringe) ou da garganta (orofaringe). É colocada num tubo de transporte com 2 a 3 milímetros de líquido conservante e depois tratada, por analistas, em laboratório, com reagentes.
Portugal Covid-19 Marta Temido saúde questões sociais
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)