Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
4

Todos os 262 passageiros de voo que chegou ao aeroporto de Lisboa vindo de Moçambique testados à Covid-19

Passageiros vão cumprir um período de isolamento de 14 dias.
Correio da Manhã e Lusa 27 de Novembro de 2021 às 19:37
A carregar o vídeo ...
Todos os 262 passageiros de voo que chegou ao aeroporto de Lisboa vindo de Moçambique testados à Covid-19

Um voo de Moçambique aterrou este sábado em Lisboa com 262 passageiros. Todos os passageiros vão ser testados, sendo que, até às 19h20 apenas 10 pessoas tinham sido testadas à Covid-19. 

Os resultados dos testes não serão conhecidos este sábado, mas fonte do INEM disse à CMTV que todos os passageiros terão de fazer uma quarentena de 14 dias.

O período de isolamento será feito no domicílio para os cidadãos com residência em Portugal, e em hóteis para os cidadãos que não tenham onde ficar durante esses dias. 

O avião aterrou no Aeroporto de Lisboa às 18h40 e prevê-se que até às 00h00 todos os passageiros estejam testagem à Covid-19 para despistar a presença da nova variante do vírus. 

Em declarações aos jornalistas, fonte do INEM explicou que o SEF e também a PSP estão a apoiar os passageiros para garantir que todas as medidas de segurança são cumpridas. 

Além do INEM, esta operação envolve o Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) e a PSP.

O MAI especifica ainda que a obrigatoriedade de quarentena de 14 dias é extensível "aos cidadãos que entrem em território nacional que tenham saído de algum daqueles sete países nos 14 dias anteriores à sua chegada a Portugal".

"Estas medidas restritivas visam prevenir a disseminação da nova variante do vírus SARS-CoV-2", justifica o governo.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 18.405 pessoas e foram contabilizados 1.139.810 casos de infeção, segundo dados da Direção-Geral da Saúde.

Uma nova variante (Ómicron) foi recentemente detetada na África do Sul e, segundo a Organização Mundial da Saúde, o "elevado número de mutações" pode implicar uma maior infecciosidade.

Covid-19 Lisboa Moçambique questões sociais
Ver comentários