Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
9

Trabalhadores de obras em três barragens com medo de serem infetados com coronavírus

População critica inércia das autoridades ao não parar as obras.
Patrícia Moura Pinto 22 de Março de 2020 às 09:23
População critica inércia das autoridades ao não parar as obras
População critica inércia das autoridades ao não parar as obras FOTO: Leandro Coutinho

Nas três barragens que irão dar forma ao Sistema Eletroprodutor do Tâmega, os 1600 trabalhadores continuam a trabalhar na obra e receiam ser atingidos pela Covid-19. A autarquia de Ribeira de Pena já pediu ao Governo a suspensão da obra, a cargo da empresa espanhola Iberdrola.

Luís Ferreira, vice-presidente da Câmara de Ribeira de Pena, refere num email enviado ao CM que "o município desde a semana passada tem alertado a Iberdrola e apelado para a tomada de medidas para evitar a importação de possíveis casos de Covid-19 de Espanha e o possível contágio em obra, tendo mesmo pedido a suspensão dos trabalhos".

Sílvia Costa, empresária de Ribeira de Pena, também se mostra muito preocupada com este cenário e receia pela saúde não só dos trabalhadores da barragem como de toda a população do concelho. "Há risco para todos e ninguém consegue ter uma atitude para lhes exigir o que é exigido a todos. Estão à espera que os casos surjam para tomarem a decisão? Será tarde demais", diz a empresária.

Ao CM, a Iberdrola refere que "elaborou um plano de contingência no qual as medidas que entraram em vigor a 17 de março são o teletrabalho para quem reúna essas possibilidades, a recomendação a todos os trabalhadores dos núcleos populacionais onde se encontram que limitem o contacto social dentro e fora da zona de trabalho, a não realização de visitas externas e o cumprimento de todas as ordens que sejam recebidas das autoridades públicas".

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)