Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
4

Utiliza perfume nos transportes públicos? Petição analisada no Parlamento pede proibição

Petição foi entregue na Assembleia da República no início do mês e está a ser analisada.
Correio da Manhã 25 de Janeiro de 2020 às 14:51
Metro
Petição pede proibição de utilização de perfume nos transportes públicos
Metro
Petição pede proibição de utilização de perfume nos transportes públicos
Metro
Petição pede proibição de utilização de perfume nos transportes públicos
Uma petição insólita, enviada ao Parlamento, está a fazer com que a Comissão de Saúde da Assembleia da República esteja a avaliar a possibilidade da proibição de utilizar perfume nos transportes públicos.

Sim, leu bem. Em causa estão as preocupações de Mário Gonçalves Marques dos Reis, que redigiu o documento catalogado como "Petição n.º 16/XIV/I", numa folha escrita à mão e onde são enumerados dez motivos que justificam este pedido.

"Fumar tabaco nos transportes públicos e nos locais públicos é proibido", lê-se, "mas os químicos contidos nos perfumes fazem muito pior", avança o homem, expondo a presença de ingredientes como detergentes ou amoníaco como poluentes para o ar e que tornam "impossível a qualquer um viajar nos transportes públicos ou aguardar nos locais públicos".

No final da petição, o autor acrescenta que esta é uma preocupação a ter para com quem sofre com problemas respiratórios como a asma, alergias ou bronquites.

De acordo com o site da Assembleia da República, a única coisa exigida para submeter uma petição é que esta seja "reduzida a escrito e devidamente assinada". Esta pedição, pelo contrário, foi assinada também de forma insólita: através da impressão digital e não da assinatura do nome.

A petição, com data de entrada na Assembleia da República a 02 de janeiro de 2020, conta, para já, apenas com uma assinatura e "aguarda deliberação sobre a sua admissibilidade".
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)