Pape Diouf política coronavírus infeção morte Marselha