Barra Cofina

Correio da Manhã

Tecnologia
1

Agulha de acupuntura trata as tendinites

Técnica já é usada na fisioterapia de atletas. Repara músculo, ligamento e tendão.
2 de Setembro de 2013 às 01:00
Diogo Cardoso Costinha, fisioterapeuta, aplica a técnica importada de Espanha desde março, com o recurso a um simples aparelho
Diogo Cardoso Costinha, fisioterapeuta, aplica a técnica importada de Espanha desde março, com o recurso a um simples aparelho FOTO: Luís Viera

Chama-se Eletrólise Percutânea Intratecidular (EPI) e é uma técnica minimamente invasiva e exclusiva da fisioterapia, que já está a ser aplicada a atletas de renome nacional e mundial. A inovação consiste na aplicação de uma corrente galvânica de alta intensidade, através de uma agulha de acupuntura, no tecido mole afetado. Permite reparar tendão, ligamento e músculo e tem sucesso no tratamento de tendinopatias (vulgarmente conhecidas por tendinites), entre outras lesões. A taxa de recidivas é baixa.

A técnica foi desenvolvida pelo fisioterapeuta José Manuel Sanchez, em Barcelona, Espanha – que criou inclusive o respetivo aparelho – e está a ser utilizada em Portugal desde o ano passado.

"O aparelho EPI vem acoplado a uma agulha de acupuntura por onde passa a corrente. Esta, provoca uma inflamação nas células que estão a morrer, que assim regeneram. O tendão é o único organismo que se regenera sozinho", explica Diogo Cardoso Costinha, fisioterapeuta e diretor do Centro de Reabilitação Personalizada de Esposende, que já aplica esta técnica desde março.

O tratamento pode ser feito em segundos, fica completo num máximo de 10 sessões e pode ser utilizado em pessoas já operadas. "Os resultados são quase instantâneos. O risco de recidivas é muito baixo porque o tecido volta ao estado inicial".

Eletrólise Percutânea Intratecidular agulha acupuntura fisioterapia atletas
Ver comentários