Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
3

40% dos europeus veem conteúdos porno através do telemóvel

Consumidores gastam cerca de oito minutos por visita e visualizam 10,5 páginas. Smartphones têm preferência sobre tablets.
14 de Junho de 2014 às 14:00
Dados do YouPorn informam que é dedicada uma média de 8 minutos por cada visita sendo que, nesse período, são visionadas cerca de 10,5 páginas
Dados do YouPorn informam que é dedicada uma média de 8 minutos por cada visita sendo que, nesse período, são visionadas cerca de 10,5 páginas FOTO: D.R.

De entre as muitas maneiras de medir o consumo de conteúdos na internet nas várias plataformas, os sites de temática erótica disponibilizam dados que permitem aferir, de uma forma aproximada, o impacto dos telemóveis na vida diária dos consumidores.

De acordo com dados disponibilizados pelo site de conteúdos para adultos YouPorn, 40% dos utilizadores europeus acedem a estes conteúdos através do seu telefone móvel, nomeadamente através de smartphones.

Mas há diferenças significativas entre países: enquanto que mais de metade do tráfego que provém do Reino Unido e da Holanda se realiza através do telemóvel, sendo estes os países de maior consumo desta plataforma, na Bélgica e na Alemanha o acesso através deste dispositivo móvel é realizado por apenas 35% dos consumidores.

Quanto ao tempo médio gasto pelos europeus na consulta de vídeos porno, os dados do YouPorn informam que é dedicada uma média de 8 minutos por cada visita sendo que, nesse período, são visionadas cerca de 10,5 páginas. Os mais rápidos a visitar sites de pornografia são os britânicos que dedicam uma média de 7,5 minutos a esta atividade.

Outro dado interessante diz respeito à comparação entre telemóveis e tablets. A nível europeu, 68% dos consumidores optam pelo telemóvel, em detrimento dos 32% que preferem os tablets que, regra geral, têm um ecrã de maiores dimensões.

A nível mundial a diferença é ainda maior: 76% usam mais o telemóvel, enquanto que 24% optam pelo tablet.

TV & Media tecnologias pornografia telemóveis
Ver comentários