Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
9

Carlos Castro morto e castrado em hotel de Nova Iorque

O jornalista e cronista do CM Carlos Castro, de 65 anos, foi encontrado morto no quarto 3416 do hotel Intercontinental, em Nova Iorque, revelou o 'New York Daily News' na sua página de Internet. Segundo fontes policiais, o português foi morto e castrado, provavelmente com estilhaços de um copo de vinho.
8 de Janeiro de 2011 às 15:56
Tal como a sua antecessora no Palácio de Belém, Maria Barroso esteve com Carlos Castro no lançamento do seu livro 'As Mulheres da Minha Vida'
Cinha Jardim, outra figura da vida social portuguesa, também era próxima de Carlos Castro
Lili Caneças, que Carlos Castro deu a conhecer a Portugal nas colunas sociais, era uma das suas amigas
Com Marina Mota, numa das suas últimas entrevistas
Jornalista tinha uma grande admiração pela ex-primeira-dama Manuela Eanes
Uma das figuras que entrevistou para o Correio da Manhã foi a jornalista da RTP Judite de Sousa
Ao lado de Pedro Santana Lopes, então presidente da Câmara de Lisboa,  na 21.ª edição da ModaLisboa
Entre o encenador Filipe La Féria e Mário Assis Ferreira, administrador da Estoril-Sol, na estreia de 'Fado' no Casino Estoril
Carlos Castro junto ao Tejo, muito distante da Nova Iorque que amava e onde acabou por morrer
Carlos Castro com o cabeleireiro Eduardo Beauté, o cantor Nuno Guerreiro e a fadista Mariza numa festa em 2003
Colaborador do CM tinha 65 anos, muitos dos quais dedicados ao jornalismo
Em 1980, entre a actriz Helena Isabel e o cantor Paulo de Carvalho
Com a cantora Adelaide Ferreira, num encontro em Gotemburgo, na Suécia
A Gala dos Travestis era uma das iniciativas em que se empenhava. Em 2005 juntou os actores Rogério Samora e Alexandra Lencastre no palco do Teatro São Luiz
Tal como a sua antecessora no Palácio de Belém, Maria Barroso esteve com Carlos Castro no lançamento do seu livro 'As Mulheres da Minha Vida'
Cinha Jardim, outra figura da vida social portuguesa, também era próxima de Carlos Castro
Lili Caneças, que Carlos Castro deu a conhecer a Portugal nas colunas sociais, era uma das suas amigas
Com Marina Mota, numa das suas últimas entrevistas
Jornalista tinha uma grande admiração pela ex-primeira-dama Manuela Eanes
Uma das figuras que entrevistou para o Correio da Manhã foi a jornalista da RTP Judite de Sousa
Ao lado de Pedro Santana Lopes, então presidente da Câmara de Lisboa,  na 21.ª edição da ModaLisboa
Entre o encenador Filipe La Féria e Mário Assis Ferreira, administrador da Estoril-Sol, na estreia de 'Fado' no Casino Estoril
Carlos Castro junto ao Tejo, muito distante da Nova Iorque que amava e onde acabou por morrer
Carlos Castro com o cabeleireiro Eduardo Beauté, o cantor Nuno Guerreiro e a fadista Mariza numa festa em 2003
Colaborador do CM tinha 65 anos, muitos dos quais dedicados ao jornalismo
Em 1980, entre a actriz Helena Isabel e o cantor Paulo de Carvalho
Com a cantora Adelaide Ferreira, num encontro em Gotemburgo, na Suécia
A Gala dos Travestis era uma das iniciativas em que se empenhava. Em 2005 juntou os actores Rogério Samora e Alexandra Lencastre no palco do Teatro São Luiz
Tal como a sua antecessora no Palácio de Belém, Maria Barroso esteve com Carlos Castro no lançamento do seu livro 'As Mulheres da Minha Vida'
Cinha Jardim, outra figura da vida social portuguesa, também era próxima de Carlos Castro
Lili Caneças, que Carlos Castro deu a conhecer a Portugal nas colunas sociais, era uma das suas amigas
Com Marina Mota, numa das suas últimas entrevistas
Jornalista tinha uma grande admiração pela ex-primeira-dama Manuela Eanes
Uma das figuras que entrevistou para o Correio da Manhã foi a jornalista da RTP Judite de Sousa
Ao lado de Pedro Santana Lopes, então presidente da Câmara de Lisboa,  na 21.ª edição da ModaLisboa
Entre o encenador Filipe La Féria e Mário Assis Ferreira, administrador da Estoril-Sol, na estreia de 'Fado' no Casino Estoril
Carlos Castro junto ao Tejo, muito distante da Nova Iorque que amava e onde acabou por morrer
Carlos Castro com o cabeleireiro Eduardo Beauté, o cantor Nuno Guerreiro e a fadista Mariza numa festa em 2003
Colaborador do CM tinha 65 anos, muitos dos quais dedicados ao jornalismo
Em 1980, entre a actriz Helena Isabel e o cantor Paulo de Carvalho
Com a cantora Adelaide Ferreira, num encontro em Gotemburgo, na Suécia
A Gala dos Travestis era uma das iniciativas em que se empenhava. Em 2005 juntou os actores Rogério Samora e Alexandra Lencastre no palco do Teatro São Luiz

Carlos Castro deu entrada no hotel a 29 de Dezembro, acompanhado pelo modelo português Renato Seabra, de 21 anos, que é neste momento o principal suspeito do homicídio cometido no 34º andar do hotel, situado perto de Times Square, mesmo no centro de Nova Iorque.

Renato Seabra terá saído do hotel momentos antes do corpo ter sido encontrado, tendo sido detido horas depois pelas autoridades num local próximo do crime.

De acordo com as declarações do jornalista Luís Pires à SIC Notícias, Renato Seabra terá resistido à detenção, tendo sido ferido pela polícia durante o processo. O suspeito encontra-se num hospital, sob custódia policial.

"A minha filha ia jantar com o Carlos Castro e com um companheiro dele, o Renato, um jovem de 21 anos que estava com ele. Foi confrontada com o Renato à saída do elevador. O jovem apresentava um ar estranho, ainda que calmo. O Renato apresentava-se com algumas manchas, que agora se sabem ser de sangue, na roupa, e disse à minha filha que 'o Carlos já não sai hoje do hotel'", relatou Luís Pires ao canal televisivo, acrescentando que o jovem terá depois abandonado o hotel.

A filha do jornalista ter-se-á então mostrado preocupada e pediu a um funcionário para abrir o quarto em que Carlos Castro estava instalado, tendo-o encontrado "numa poça de sangue". "Um quadro dantesco, Carlos tinha graves lesões na cabeça e foi castrado. Fico horrorizado só de pensar nisso", contou Luís Pires.

A polícia foi então chamada ao local, por volta das 19h00 (00h00 em Lisboa), tendo encontrado Carlos Castro inconsciente e com sinais de ter sido agredido na cabeça e sexualmente mutilado.

Segundo a estação de televisão nova-iorquina NY1, Carlos Castro foi declarado morto no local pelos paramédicos.

Segundo o 'New York Post', suspeita-se que as feridas na cabeça de Carlos Castro foram causadas por um computador portátil encontrado no quarto coberto de sangue.

Relatos de hóspedes irlandeses do hotel indicam que Carlos Castro e Renato Seabra discutiram violentamente na tarde de sexta-feira.

De acordo com o relato de Luís Pires, "Renato pôs-se em fuga, andou a vaguear pela cidade", mas acabou por ser detido poucas horas depois num hospital, próximo do local onde ocorreu o crime, "tendo dado entrada de emergência com os pulsos cortados,  numa tentativa de suicídio". 

"PESSOA EXTREMAMENTE SIMPÁTICA, DE GRANDE DELICADEZA": MARIA BARROSO

Maria Barroso lembra uma pessoa que "tinha a preocupação que as mulheres fossem também lembradas e não fossem apenas ressaltados os papéis dos homens e isso foi muito interessante. Foi o que me fez aderir ao convite" para prefaciar o livro, recorda a antiga Primeira Dama, referindo-se à obra 'As mulheres que marcaram a minha vida'.

"Ele foi sempre uma pessoa extremamente simpática comigo, de uma grande delicadeza e agora quando escreveu o último livro pediu-me para prefaciar o livro e para o apresentar e foi isso que fui fazer", acrescentou.

"ERA UMA PESSOA MUITO GENEROSA, POLÉMICA  E FRONTAL": MARGARIDA MARTINS

"Ele apoiava-me sempre, apesar de às vezes se zangar connosco, mas era tudo da boca para fora, não era do coração. Era uma pessoa muito generosa e muito preocupada", reforçou Margarida Martins.

"Sempre falou abertamente de tudo, sempre esteve ao lado das pessoas. Era uma pessoa polémica, muito frontal e isso é muito importante neste país", disse a presidente da associação de apoio a pessoas com VIH/Sida.

carlos castro jornalista morte
Ver comentários