Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
3

CM lidera venda de jornais com 61,8% do mercado

Mais de 73 mil pessoas compram diariamente o jornal Correio da Manhã.
Rute Lourenço 1 de Novembro de 2019 às 01:30
Redação CM/CMTV
Redação do Correio da Manhã e CMTV
Redação CM/CMTV
Redação do Correio da Manhã e CMTV
Redação CM/CMTV
Redação do Correio da Manhã e CMTV
O Correio da Manhã continua a ser o jornal preferido dos portugueses e a liderar, com ampla vantagem, a lista dos jornais e revistas de informação mais vendidos em banca em Portugal.

De acordo com os dados que foram divulgados esta quinta-feira pela Associação Portuguesa para o Controlo de Tiragem e Circulação (APCT), entre os meses de janeiro e agosto deste ano, o Correio da Manhã foi comprado diariamente em banca por uma média de 73 643 pessoas, alcançando uma quota de mercado de 61,8% nos primeiros oito meses de 2019, o que indica que, em cada 100 pessoas que compram um jornal generalista, 62 escolhem o CM.

Em segundo lugar na lista dos jornais mais procurados está o ‘Expresso’, com 52 925 de vendas em banca, o que regista uma quebra de 7% face ao mesmo período de 2018.

Segue-se o ‘Jornal de Notícias’ com 31 454 de vendas, valor que representa uma queda de 10 por cento relativamente ao ano passado.

No campo dos desportivos, o ‘Record’ continua a ser o jornal líder, ocupando o quarto lugar da tabela, com 28 180 exemplares vendidos em banca.

Na quinta posição está a ‘Sábado’, com 21 552 revistas vendidas nos primeiros oito meses do ano, seguida da ‘Visão’, que vendeu uma média de 16 411 exemplares.

Em sétimo lugar ficou o ‘Público’ e, por fim, o jornal desportivo ‘O Jogo’, que vendeu 10 264 jornais diariamente entre janeiro e agosto deste ano.

O ‘Diário de Notícias’, que em julho de 2018 passou a ser semanário, vendeu 3865 jornais, registando a maior quebra dos generalistas: 38%.

Entre os económicos, o ‘Negócios’ continua líder com 1187 leitores a comprarem diariamente o jornal.
A ‘TV Guia’ voltou a ser a única revista do segmento Televisão a subir, com 48 763 exemplares vendidos em banca.
Correio da Manhã Portugal economia negócios e finanças media imprensa
Ver comentários