Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
7

CMVM chama Cristina e Mário Ferreira por causa de negócio da Media Capital

Regulador já ouviu a nova acionista da dona da TVI e deverá receber agora o empresário.
Sónia Dias 17 de Setembro de 2020 às 08:27
Cristina Ferreira
Empresário Mário Ferreira
Cristina Ferreira
Empresário Mário Ferreira
Cristina Ferreira
Empresário Mário Ferreira
Cristina Ferreira já foi ouvida pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) no âmbito do negócio da compra e venda de 64,47% da participação do grupo espanhol Prisa na Media Capital (MC), avançou esta quarta-feira o ‘Negócios’.

Mário Ferreira, que adquiriu 30,22% da dona da TVI, tornando-se no principal acionista da empresa, também foi chamado pelo regulador.

Além da apresentadora - que comprou 2,5% da MC por cerca de 1,4 milhões de euros -, a CMVM ouviu também elementos da anterior e atual equipa do grupo, incluindo o antigo presidente-executivo, Luís Cabral.

O supervisor está a investigar a existência de concertação entre a Pluris, de Mário Ferreira, e a Prisa. Uma das condições do negócio foi a assinatura de um acordo parassocial que impede a empresa espanhola de vender o resto da sua participação sem o acordo da Pluris, até ao final do ano.

As partes fizeram um pedido de elisão da presunção de concertação à CMVM e é nesse âmbito que estão a ser chamados acionistas e outros nomes ligados à dona da TVI.

Entretanto, o grupo IBG, que tem sede em Malta e que detém a Caravela Seguros, da qual Mário Ferreira foi vice-presidente entre 2017 e 2018, também adquiriu 11,97% da MC, juntando-se ao grupo de novos acionistas, dos quais se destacam a Triun, de Paulo Gaspar, filho do presidente da Lusiaves, Avelino Gaspar, que comprou 20% da dona da TVI, e a Zenithodyssey (da CIN), que adquiriu 16%.
Ver comentários