Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media

Guerra entre Ana Gomes e o empresário Mário Ferreira sem fim à vista

Ex-eurodeputada questiona origem de dinheiro para compra de 30% da Media Capital (TVI) e idoneidade do empresário.
Duarte Faria 16 de Maio de 2020 às 09:12
Ana Gomes
Mário Ferreira, dono da empresa Douro Azul, está a ser alvo de  investigação
Ana Gomes
Mário Ferreira
Ana Gomes
Mário Ferreira, dono da empresa Douro Azul, está a ser alvo de  investigação
Ana Gomes
Mário Ferreira
Ana Gomes
Mário Ferreira, dono da empresa Douro Azul, está a ser alvo de  investigação
Ana Gomes
Mário Ferreira
A guerra entre Ana Gomes e Mário Ferreira parece não ter fim à vista. Desta vez, a antiga eurodeputada do PS questionou a idoneidade do empresário para adquirir 30% da Media Capital (dona da TVI).

"Já chegámos à Madeira? No caminho das ilhas Caimão, passando pela Flórida, com volta pelo lago Ozark, até ao Porto, fazendo escala em Lisboa, com ámen complacente da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) e do Banco de Portugal?", questionou Ana Gomes, referindo-se a locais considerados paraísos fiscais.

Na semana passada, a ex-eurodeputada apelou a que CMVM, Entidade Reguladora para a Comunicação Social e Governo avaliassem a idoneidade de Mário Ferreira. A socialista já tinha colocado em causa negócios do empresário, como a compra do navio ‘Atlântida’ aos Estaleiros Navais de Viana do Castelo, que está a ser alvo de investigação da PJ e Fisco. "Não sei de onde vem o dinheiro, é preciso ver qual é a origem, designadamente dos capitais que ele próprio apresentar", disse.

Já Mário Ferreira acusa a ex-eurodeputada de precisar de "vir para a ribalta". O empresário considera que Ana Gomes quer "colar-se a uma presa, que lhe possa estar a dar alguns minutos de comentadora e pouco mais".

Pormenores
Preço de saldo
Negócio entre Mário Ferreira e a Prisa foi concluído na 5ª feira: empresário adquiriu 30,22% do grupo que detém a TVI, Comercial e a produtora Plural por 10,5 milhões de euros. Aguarda aprovação dos reguladores.

Desvalorização
O acordo alcançado avalia a Media Capital em 130 milhões € a 30 de março. O valor representa uma perda de 70% em três anos.

Em 2017, a Altice ofereceu 440 milhões para ficar com o grupo de media. Antes da pandemia, a Cofina (que detém o CM) oferecia 205 milhões.

Reestruturação
O CM sabe que está em marcha um plano de reestruturação da empresa, que deverá passar por despedimentos. A consultora Boston Consulting Group está a fazer uma análise da empresa.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)