Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
8

Reguladores querem travar monopólios da Internet em 2020

Google, Amazon e Facebook fecharam a década com receitas de milhares de milhões de euros.
Sónia Dias 12 de Janeiro de 2020 às 10:19
Google
Google
Google
Google
Google
Google
Google
Google
Google
Ao longo da última década, empresas como a Google, Amazon e Facebook cresceram a um ritmo alucinante, sem se deixarem travar por escândalos, falhas de segurança ou multas milionárias.

Com receitas anuais de milhares de milhões de euros, o futuro adivinha-se cada vez mais promissor para os gigantes da Internet, que dominam o mercado publicitário - só a Google e o Facebook controlam 60% do segmento - e esmagam a concorrência. Contudo, há quem diga que 2020 pode ser o ano em que tudo vai mudar.

Reguladores de todo o Mundo prometem estar atentos ao desempenho destas multinacionais e às suas práticas anticoncorrenciais.

Nos últimos anos, a Google foi obrigada pela Comissão Europeia a pagar sanções que rondam os 10 mil milhões de euros, na sua maioria relacionadas com abuso de posição dominante. Este ano, os gigantes da Internet vão começar a ‘sentir na pele’ as novas medidas tributárias na Europa, com vários países a avançarem com a Taxa Google enquanto a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) trabalha na criação de um imposto único.

Como se isso não bastasse, existem vários governos que pedem o desmembramento das gigantes tecnológicas, de forma a controlar o seu crescimento. Nos Estados Unidos, por exemplo, a Federal Trade Commission (FTC) pode tentar impedir o Facebook de integrar todos os seus produtos, do Instagram ao Messenger e ao WhatsApp, por motivos ‘antitrust’.

O argumento gira em torno da competitividade e inovação de mercado, que estaria a ser afetado devido ao poder e tamanho destas empresas.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)