Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
7

Sindicato dos Jornalistas pede suspensão do lay-off na dona do JN, DN e TSF

Redução de custos com pessoal anunciado esta segunda-feira pela Global Media atinge 540 trabalhadores.
Correio da Manhã 20 de Abril de 2020 às 21:32
Sede da Global Media em Lisboa
Jornalistas do Financial Times estão a preparar-se para uma greve de 24 horas
Sede da Global Media em Lisboa
Jornalistas do Financial Times estão a preparar-se para uma greve de 24 horas
Sede da Global Media em Lisboa
Jornalistas do Financial Times estão a preparar-se para uma greve de 24 horas
O Sindicato dos Jornalistas (SJ) solicitou esta segunda-feira à administração da Global Media, liderada por Daniel Proença de Carvalho, "a suspensão imediata do lay-off, até adequada e atempada formalização processual". Isto porque, refere o SJ em nota aos associados, a dona do JN, DN, TSF e O Jogo avançou para o lay-off "sem cumprimento dos trâmites legais".

Por isso, o sindicato pede aos jornalistas do grupo para se apresentarem ao trabalho na terça-feira, "normalmente, como fariam antes desta comunicação". O SJ considera a ação da Global Media uma "flagrante violação do princípio da dignidade humana".

O grupo de Proença de Carvalho anunciou hoje a entrada em lay-off de todos os meios que detém (de forma diferenciada entre os 540 trabalhadores abrangidos) com a justificação da crise provocada pela pandemia de coronavírus. Antes da crise, o grupo já tinha aberto a porta a despedimentos devido à situação que atravessa.

Em 2018, registou prejuízos de 9,1 milhões de euros, segundo dados publicados no Portal da Transparência da Entidade Reguladora para a Comunicação Social. Trata-se de um agravamento face aos 4,5 milhões de euros registados em 2017.
Ver comentários