Barra Cofina

Médicos alertam para importância do diagnóstico precoce da Covid-19 na Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica

Doença afeta 800 mil portugueses e representa um risco acrescido em caso de infeção pelo novo coronavírus.
Por Lusa 16 de Novembro de 2020 às 08:25
Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica
Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica FOTO: Getty Images
A Sociedade Portuguesa de Pneumologia (SPP) alertou esta segunda-feira para a necessidade do diagnóstico precoce da Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica (DPOC), que afeta 800 mil portugueses e representa um risco acrescido em caso de infeção pelo novo coronavírus.

Em declarações à Lusa a propósito do Dia Mundial da Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica (DPOC), que se assinala na quarta-feira, a pneumologista Ana Sofia Oliveira, da direção da SPP, chamou a atenção para a importância de as pessoas não desvalorizarem sintomas como a falta de ar (dispneia) e a tosse, sublinhando que esta doença está subdiagnosticada.

"A doença tem elevada prevalência na população portuguesa, pois afeta cerca de 800 mil portugueses, ou seja, cerca de 14% da população acima dos 40 anos de idade, mas o grande problema é que apenas cerca de 1% dos doentes estão diagnosticados", afirmou.

Relacionadas
Notícias Recomendadas
Bem Estar e Nutrição

Como combater os efeitos do frio na pele

Com a descida das temperaturas, estes são os conselhos especializados para a perda de hidratação – e todas as restantes desgraças que afetam a pele no inverno.