Barra Cofina

Sintomas de Covid-19 afetam mulheres mais velhas durante mais tempo

Mulheres com idades entre os 50 e os 60 anos têm mais sintomas e durante mais tempo do que homens da mesma idade, refere um novo estudo da King's College.
Por SÁBADO 22 de Outubro de 2020 às 19:20
Covid-19 Portugal
Covid-19 Portugal
As mulheres na faixa etária entre os 50 e os 60 anos têm maiores probabilidades de ser afetadas durante mais tempo poela Covid-19, refere um novo estudo. Autores dizem que mulheres com esta idade costumam ter cinco sintomas ou mais nas primeiras semanas de doença. 

O estudo foi levado a cabo pelo King’s College de Londres e analisou dados da aplicação COVID Symptom Study. Nesta app, mais de quatro mil pessoas atualizaram constantemente os seus sintomas e estado de saúde a partir do momento em que testaram positivo para este vírus. A conclusão é de que, por norma, as mulheres na faixa etária entre os 50 e os 60 anos e que desenvolviam sintomas, ficavam com eles durante o dobro do tempo do que os homens, podendo mesmo experienciar estes sintomas durante mais de um mês.

O estudo mostra ainda que com o aumento da idade, os sintomas permaneciam durante mais tempo. Os autores destacam que um quinto (22%) das pessoas com mais de 70 anos experienciaram sintomas durante quatro semanas, enquanto apenas 10% das pessoas com idades entre os 18 e 49 experimentaram sintomas durante este período temporal. 

Um dos autores explicou que este padrão de as mulheres sofrerem mais tempo com sintomas "é semelhante ao padrão que se verifica nas doenças auto-imunes". "Coisas como artrite reumatóide, doenças de tiróide e lupus são duas ou três vezes mais comuns em mulheres prestes a entrar na menopausa", refere o professor Tim Spector, principal autor deste estudo que ainda não foi revisto. 

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 1,1 milhões de mortos e mais de 40,8 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Notícias Recomendadas
Família

Histórias de infidelidade em tempos de Covid-19

Na vida em casal, a convivência permanente pode ocasionar uma série de intempéries, à partida nada que não se resolva ou assim garantem os especialistas. O problema é quando o tal infortúnio veste o nome de infidelidade. Como lidar como uma traição que tem de ser gerida entre as quatro paredes de uma casa, e sem qualquer tipo de escape?

Menopausa

Fátima Lopes: “Cabe a nós mulheres, falarmos com orgulho da menopausa”

“Estou com a menopausa, e agora?”. De acordo com especialistas, esta é a questão que mais mulheres levantam quando se deparam com aquela nova fase das suas vidas. Em Mulheres sem Pausa, conversa-se acerca da Menopausa de forma descomprometida, sem receios ou preconceitos. Tal como deve ser.