Barra Cofina

Diarreia pode ser sintoma de infeção ou sinal de doença crónica

Na maioria dos casos a diarreia “cura-se sozinha”. Febre e desidratação associadas são motivos de alerta.
Por Francisca Genésio 18 de Fevereiro de 2020 às 01:30
Diarreia
Diarreia FOTO: iStockPhoto
A diarreia pode ser definida como o aumento do número de dejeções diárias ou a alteração das características das fezes, podendo estas tornarem-se muito pastosas ou até mesmo líquidas.

As causas para o fenómeno são múltiplas e "podem ir desde infeções, causadas por vírus, bactérias ou parasitas, hipersensibilidade, como alergia a alimento, secundária a medicamentos, perturbações hormonais, como o hipertiroidismo, doenças do intestino ou distúrbios psicológicos ou psiquiátricos", explica ao Correio da Manhã Leopoldo Matos, gastrenterologista no Hospital Lusíadas Lisboa.

A diarreia tanto pode ser considerada um sintoma, como se transformar na própria doença. "Há diarreia crónica, associada a doenças intestinais, como a Doença Inflamatória do Intestino. Sabe-se que é crónica quando se prolonga para lá das quatro semanas", acrescenta o especialista.

Segundo a Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia, a diarreia crónica pode ser classificada em três tipos: inflamatória, esteatorreia e aquosa. É a história clínica que permite apurar a causa exata do fenómeno. A incontinência fecal pode também ser confundida com diarreia.

Os médicos traçam, por isso, um ‘perfil’ da situação e realizam exames específicos, de forma a realizar corretamente o diagnóstico. Na maioria dos casos, a diarreia "cura-se sozinha". Deve procurar um médico quanto existe febre e desidratação associada.

SINTOMAS
Atenção ao sangue
A diarreia costuma ser um sintoma de outras doenças, mas também ela pode ser a patologia. A presença de sangue nas fezes deve ser um motivo de alerta.

Dor na região abdominal
Dores na região abdominal e vontade constante de ir à casa de banho é também um sintoma.

Cólicas e febre
A presença de cólicas constantes e de febre deve também preocupar o paciente.

Perda de apetite
A perda de apetite, associada a outros sinais é também um motivo de alerta para uma possível diarreia.

Dores de cabeça
Dores de cabeça, náuseas e arrotos, quase em simultâneo, podem também simbolizar que a pessoa poderá sofrer diarreia.

Gases e prisão de ventre
Gases e prisão de ventre, associados, são sintomas básicos do fenómeno. Surgem normalmente associados ao consumo de lactose, em pessoas intolerantes.

Fezes de cor escura
Fezes de cor escura durante alguns dias seguidos poderão anunciar diarreia.

PREVENÇÃO
Ingestão de líquidos
Aumentar a ingestão de líquidos é uma das medidas que maior importância para a prevenção. Deve, no entanto, ter atenção e não usar nem beber água de rios, e/ou fontes contaminadas.

Lavar bem as mãos
Lavar bem as mãos, assim como todos os utensílios que entrem em contacto com a comida. Cozinhar bem os alimentos e, se possível, consumi-los quentes.

Evitar alimentos crus
Evitar o regime alimentar à base de alimentos crus. Hortaliças e verduras, por exemplo, deverão ser bem lavadas. Evitar também, ao máximo, o excesso de açúcares, de sal, leite e gorduras.

Aleitamento materno
O leite materno, pelo menos até ao sexto mês da criança, ajuda a prevenir infeções. As vacinas são também importantes.

COMO SE TRATA
Tratar a diarreia é, segundo os médicos, relativamente simples. A primeira preocupação dos profissionais é garantir que não há desidratação. Ou, aliás, quando há, repor todos os fluidos. Em casos mais graves, os especialistas recorrem a soluções com eletrólitos - minerais responsáveis pelo transporte de água para dentro das células e também pelos impulsos elétricos do corpo - de forma a corrigir eventuais défices. Pode ainda haver necessidade de controlar a dieta e recorrer a probióticos - remédios à base de microrganismos vivos.

SAIBA MAIS
Bebida com açúcar trava diarreia
Leopoldo Matos, gastrenterologista no Hospital Lusíadas Lisboa recomenda, em caso de diarreia, a ingestão de bebidas açucaradas, já que ajudam a travar o fenómeno. "Cozidos e grelhados" também podem auxiliar.
Relacionadas
Notícias Recomendadas
Família

Histórias de infidelidade em tempos de Covid-19

Na vida em casal, a convivência permanente pode ocasionar uma série de intempéries, à partida nada que não se resolva ou assim garantem os especialistas. O problema é quando o tal infortúnio veste o nome de infidelidade. Como lidar como uma traição que tem de ser gerida entre as quatro paredes de uma casa, e sem qualquer tipo de escape?

Menopausa

Fátima Lopes: “Cabe a nós mulheres, falarmos com orgulho da menopausa”

“Estou com a menopausa, e agora?”. De acordo com especialistas, esta é a questão que mais mulheres levantam quando se deparam com aquela nova fase das suas vidas. Em Mulheres sem Pausa, conversa-se acerca da Menopausa de forma descomprometida, sem receios ou preconceitos. Tal como deve ser.

Bem Estar e Nutrição

Não consegue dormir? Experimente esta técnica

Ultimamente o stress e os problemas de sono têm emergido cada vez mais com a pandemia como tela de fundo… Este livro ensina-nos a (milagrosa) técnica japonesa que promete ajudar a dormir.