Barra Cofina

Sofre de sinusite? Saiba o que é, quais os sintomas e como prevenir

Inflamação dos seios perinasais e da cavidade nasal prejudica a vida dos doentes.
Por Ana Maria Ribeiro 29 de Fevereiro de 2020 às 01:30
A sinusite resulta de uma série de fatores, mas há doentes com maior propensão para sofrerem da inflamação
Utilizar spray nasal ajuda em casos de emergência
A sinusite resulta de uma série de fatores, mas há doentes com maior propensão para sofrerem da inflamação
Utilizar spray nasal ajuda em casos de emergência
A sinusite resulta de uma série de fatores, mas há doentes com maior propensão para sofrerem da inflamação
Utilizar spray nasal ajuda em casos de emergência
A sinusite é uma inflamação dos seios perinasais e da cavidade nasal. A inflamação pode ocorrer no seguimento de infeções virais, bacterianas ou fúngicas, mas pode também surgir num contexto de reação alérgica", explica Teresa Moscoso, especialista em Imunoalergologia da CUF.

Os seios perinasais são cavidades arejadas e a sua função é produzir muco que é drenado pelo nariz e que tem uma função protetora das vias respiratórias. Mas quando ocorre inflamação, como é o caso da sinusite, "esses seios ficam bloqueados, com acumulação do muco que provoca infeção e dor", acrescenta a médica.

A sinusite resulta de uma série de fatores, mas há doentes com maior propensão para sofrerem deste tipo de inflamação. É o caso de doentes com dificuldade na drenagem de secreções (que tenham desvios do septo nasal ou com alterações anatómicas nasais, por exemplo), que pratiquem má higiene nasal ou doentes com história de rinite ou com polipose nasal. Há, ainda, uma tendência inflamatória no subgrupo de doentes imunocomprometidos, como é o caso de doentes com diabetes, infeção por HIV ou doentes com fibrose quística.

"O uso excessivo de descongestionantes nasais, o tabaco e a natação podem também aumentar o risco de desenvolvimento de sinusite", alerta Teresa Moscoso. E atenção, a sinusite pega-se. "Na medida que poderá resultar de uma infeção pode ser contagiosa através das secreções nasais ou pela tosse".

SINTOMAS
Pressão nos ouvidos
Quem sofre de sinusite poderá, inicialmente, começar por sentir algum desconforto e uma pressão dolorosa nos ouvidos.

Sensibilidade irritante
A inflamação pode provocar dores e sensibilidade na área dos seios nasais e no rosto, em torno das bochechas. O doente pode ainda ter febre e sentir dores de cabeça com mais frequência do que o habitual. Por vezes a dor de cabeça é de tal forma intensa que impede as pessoas de realizarem das suas atividades profissionais.

Nariz entupido e a pingar
Quem está a sofrer uma crise de sinusite pode ficar com o nariz entupido ou a pingar, o que é considerado um dos sintomas mais incómodos da sinusite.

Redução ou perda de olfato
Em consequência da sinusite é normal haver uma redução ou mesmo uma perda do olfato. Pode ainda ocorrer mau hálito e tosse com expetoração (de predomínio durante a noite).

Dificuldade em dormir
O sono reparador também pode ficar condicionado pela obstrução nasal, pela tosse persistente e pela sensação de dificuldade respiratória.

PREVENÇÃO
Evitar o fumo do tabaco
A sinusite pode ser desencadeada por uma série de fatores de risco e, como tal, pode ser prevenida. Uma das recomendações que se fazem a quem sofre deste mal é evitar os lugares com poluição e fumo de tabaco, responsáveis pela irritação das vias aéreas.

Controlar as alergias
É importante saber quais os produtos a que é alérgico e manter sob controlo as alergias, nomeadamente aos ácaros, aos pólenes ou aos pelos de animais.

Reforçar as defesas
Não se deve colocar os dedos dentro do nariz, já que as mãos podem estar contaminadas por microrganismos causadores de infeção. Deve ainda reforçar as defesas do organismo, consumindo frutas como laranjas e mirtilos, e legumes, como batatas, brócolos e pimentão verde.

COMO SE TRATA
O tratamento da sinusite depende da causa que a provoca, mas de um modo geral passa pelo uso de antibióticos, descongestionantes e analgésicos. Determinar o melhor tratamento para cada caso deverá ser sempre responsabilidade do médico. Se estamos a falar de alterações anatómicas/estruturais nasais, a cirurgia poderá melhorar a sintomatologia.

O controlo da doença alérgica e a promoção da higiene nasal (com utilização de sprays nasais salinos) são essenciais. A cirurgia é importante quando outros tratamentos não são eficazes.

O MEU CASO: "Uso spray nasal sempre em SOS"
"Descobri que tinha sinusite em miúdo, porque estava sempre doente e a faltar às aulas", diz Ângelo. "Depois de fazer os testes, descobri que tinha sinusite e agora tenho a coisa controlada. Uso o spray nasal sempre em SOS."
Notícias Recomendadas