Barra Cofina
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante faça LOGIN Assine Já

Gatos e cães podem apanhar coronavírus. Mas não o transmitem a humanos

Um novo estudo revela que animais de estimação podem apanhar o vírus, mas raramente adoecem. Não ficou provado se o conseguem transmitir a seres humanos.
Por Diogo Barreto / SÁBADO 1 de Outubro de 2020 às 13:41
FOTO: CHRIS DELMAS/AFP via Getty Images

O novo coronavírus não afeta apenas seres humanos. Um novo estudo revela que cães e gatos também podem ser infetados, mas nenhum deles adoece devido à SARS-CoV-2, ao contrário dos seus donos. O que o estudo também descobriu foi que os gatos desenvolvem uma resposta imunitária forte ao vírus além de transmitirem o vírus a outros gatos.

Até ao momento, nenhum estudo científico conseguiu perceber se é possível verificar-se uma transmissão de vírus entre animais de estimação e humanos. Mas este novo relatório refere que há provas de que os gatos espalham o SARS-CoV-2 e que podem infetar outros animais. 

Já os cães não produziram o vírus no sistema respiratório superior e não o espalharam de todo, segundo este estado, apesar de haver outras pesquisas contraditórias.

Exclusivos

Assinatura Digital

Acesso sem limites em todos os dispositivos Assinatura válida na APP Correio da Manhã Newsletters exclusivas E-paper antecipado no Quiosque Ofertas e descontos do Clube CM+
Assine já! 1€ no 1º mês
Notícias Recomendadas
Bem Estar e Nutrição

Deixou de fazer exercício físico e agora?

Começou com uma semana que depressa se tornou num mês e, quando deu por si, já não treinava há um ano. Pensava mesmo que o seu corpo não ia dar conta? Um especialista explica o que acontece física e mentalmente quando deixamos de nos exercitar regularmente. E avança com soluções para voltar à boa forma.