Barra Cofina

Correio da Manhã

C Studio
8
C-Studio
i
C- Studio é a marca que representa a área de Conteúdos Patrocinados do Universo
É o local onde as marcas podem contar as suas histórias e experiências.

Nova Agrovouga de Aveiro regressa ao formato físico para uma experiência direta com a natureza

Após a edição exclusivamente digital de 2020, a feira agropecuária volta a realizar-se ao vivo, de 17 a 21 de novembro, com o melhor que a região de Aveiro tem para mostrar.
16 de Novembro de 2021 às 12:46

A Nova Agrovouga é uma das mais importantes feiras agropecuárias do País e volta a realizar-se este ano, em Aveiro, em formato físico e presencial. Naquele que é um certame com quase 50 anos de história, e seguindo o novo formato desenvolvido em 2019, esta edição promete manter o vínculo da tradição com a contemporaneidade e a inovação, num ambiente aberto e informal.

“Temos as melhores expectativas com esta edição”, referiu Ribau Esteves, presidente da Câmara Municipal de Aveiro, que considera que, apesar do sucesso do ano passado, em que se optou por um formato 100% digital, “a experiência humana e a relação direta com a natureza” são fatores diferenciadores da feira e algo “que todos os visitantes da Agrovouga gostam de experienciar”.





Vanguarda da agropecuária biológica sustentável e silvicultura


A edição deste ano da Agrovouga tem os focos na inovação e na sustentabilidade, com a inovação a ter lugar de destaque. Os certames da agricultura biológica, microcultura e investigação florestal são apenas alguns exemplos de uma feira que pretende ser também conhecida pelas tecnologias de vanguarda na área da agropecuária biológica sustentável e da silvicultura, evidenciando tanto a qualidade das terras quanto a dos produtos regionais.



Com o objetivo central de que a Nova Agrovouga possa continuar a ser o evento inclusivo, agregador e participativo pelo qual é conhecida, a feira aposta na interação entre os agricultores, os viticultores, as empresas da região, os chefes de gastronomia (faça por não perder os eventos de show cooking!) e o público em geral, com o que se produz a poder ser tanto uma montra da qualidade do que é produzido na região como um elemento agregador e de aproximação entre as pessoas e o campo. Esta aproximação é essencial para manter o setor saudável e a comunicar de forma dinâmica com o resto da sociedade civil.

“Temos de estar no terreno, apoiando e dinamizando as nossas empresas, os nossos parceiros e todos aqueles que desejam continuar com as suas vidas e os seus negócios”, lembrou Ribau Esteves. “O que procuramos este ano é dar a oportunidade a quem visita de adquirir produtos, ver novas formas de trabalhar a terra ou novas formas de negócio que terão repercussão na vida dos profissionais e dos amantes da agricultura, da agropecuária, da floresta, entre tantas outras áreas.” E isto, claro, sem nunca esquecer as confrarias gastronómicas e os produtores de gado da região, presenças sempre obrigatórias na Nova Agrovouga.





Escolas têm dia para visita especial


Os mais novos são também um dos focos da Agrovouga, com o dia de 18 de novembro a ser dedicado às escolas. Os eventos, exposições, amostras e workshops variados têm como objetivo não só incutir e mostrar a importância da natureza, mas também dar a conhecer o património agrícola e florestal da região.


A não perder!


A Nova Agrovouga vai estar de portas abertas de 17 a 21 de novembro, com o primeiro dia a ser reservado aos profissionais do setor, a partir das 14h00, e ao público em geral a partir das 17h00, encerrando às 23h00. O dia 18 está exclusivamente dedicado às escolas das 9h30 às 15h30, hora em que abre ao resto do público. Dia 19, a Nova Agrovouga está aberta das 15h00 às 23h00 e, durante o fim de semana, tem as portas abertas desde as 10h00 da manhã, encerrando-as sábado às 24h00 e domingo, dia 21 de novembro, às 22h00.