Barra Cofina

Correio da Manhã

Especiais C-Studio
1
Especiais C-Studio
i
C- Studio é a marca que representa a área de Conteúdos Patrocinados do Universo
É o local onde as marcas podem contar as suas histórias e experiências.

Ciência e inovação estão em tudo

A ciência e a inovação estão em tudo, ou quase tudo, o que será importante para a Europa no futuro próximo.
9 de Maio de 2021 às 07:16


Artigo de opinião de Maria da Graça Carvalho, eurodeputada.

Facebook
Twitter
Instagram
A indiana Shakuntala Devi dizia que “tudo à nossa volta é matemática”. Olhando para o programa-quadro Horizonte Europa, que o Parlamento Europeu acaba de adotar, apetece parafraseá-la e dizer que a ciência e a inovação estão em tudo, ou quase tudo, o que será importante para a Europa no futuro próximo.

O novo programa-quadro – o maior de sempre e o maior do mundo, com um orçamento de 95,5 mil milhões de euros – contribuirá para a recuperação europeia, para a criação de empregos, para apoiar a indústria e as empresas e para as decisivas transições digital e verde. Será essencial para tornar as nossas economias mais resilientes e para o avanço da ciência, nomeadamente nos domínios da saúde e do ambiente. A eurodeputada

Maria da Graça Carvalho tem estado particularmente envolvida com este programa, sendo relatora da estratégia do Instituto Europeu de Inovação e Tecnologia (EIT), um poderoso instrumento do Horizonte Europa que atua em todos os patamares do conhecimento para transferir soluções inovadoras para a economia e para a sociedade, igualmente aprovado em plenário.

Maria da Graça Carvalho tem igualmente em mãos um relatório sobre um conjunto muito alargado de parcerias – abrangendo temas como saúde inovadora, hidrogénio verde, transição digital e aviação limpa – cujo financiamento ultrapassa os 10 mil milhões de euros. Uma destas parcerias é particularmente relevante para Portugal.

Trata-se da Computação de Alto Desempenho, cujo projeto contempla a instalação no nosso país de supercomputadores.

Levar a inovação à economia
As medidas propostas por Maria da Maria da Graça Carvalho para o Instituto Europeu de Inovação e Tecnologia (EIT) permitirão assegurar uma distribuição geográfica mais equilibrada das suas atividades, promover sinergias com outros fundos, nomeadamente os regionais e o mecanismo de recuperação e resiliência, e ter maior capacidade de resposta a crises como a causada pela pandemia de COVID-19.

As novas comunidades dedicadas aos setores e indústrias culturais e criativos e à água, ecossistemas marinhos e marítimos são também uma vitória importante.

Carta da Europa