Barra Cofina

Correio da Manhã

Especiais C-Studio
1
Especiais C-Studio
i
C- Studio é a marca que representa a área de Conteúdos Patrocinados do Universo
É o local onde as marcas podem contar as suas histórias e experiências.

Empresa expande-se a mais regiões

Casa Ermelinda Freitas estendeu a sua atividade à região do Douro
25 de Setembro de 2021 às 09:59
Vista aérea da Quinta de Canivães
Vista aérea da Quinta de Canivães
Vista aérea da Quinta de Canivães

A Casa Ermelinda Freitas estendeu a sua atividade à região do Douro, com a aquisição da Quinta de Canivães, perto de Foz Coa, em 2018, e da Quinta do Minho, próxima da Póvoa de Lanhoso, na região dos Vinhos Verdes.

Quinta do Minho

O investimento mais recente da Casa Ermelinda Freitas tem 40 hectares e fica na Póvoa de Lanhoso, na região dos Vinhos Verdes. A atual propriedade resultou da fusão de duas das mais antigas propriedades da zona, a Quinta do Bárrio e a Quinta da Pedreira. A casa principal remonta ao séc. XVIII e tem vindo a ser gradualmente recuperada para apoio a atividades ligadas ao turismo vitivinícola. Com um terroir típico do Alto Minho, esta casa produz um vinho elegante e fresco com base na casta Loureiro, de cor citrina ligeira, aroma frutado com notas de frutos tropicais e citrinos e boca leve e refrescante, com final elegante e saboroso.

Quinta de Canivães

Em 2018, com a aquisição da Quinta de Canivães, Leonor Freitas concretizou o sonho de longa data de ter uma quinta no Douro. Situada na margem esquerda do rio, perto de Vila Nova de Foz Coa, era conhecida antigamente como "Quinta do Porto Velho", pois possui um pequeno porto. A propriedade tem 50 hectares, dos quais 20 de vinha com as castas tradicionais da região, e 4,5 hectares de olival de onde se produz azeite de qualidade.