Barra Cofina

Correio da Manhã

Formação Profissional
5
Especiais C-Studio
i
C- Studio é a marca que representa a área de Conteúdos Patrocinados do Universo
É o local onde as marcas podem contar as suas histórias e experiências.

Magestil ajuda a preparar o futuro

A escola prepara, inspira e qualifica para os desafios técnicos e humanos do mundo do trabalho. Valorizam o jovem enquanto indivíduo e consideram-se parceiros da família ao orientar o seu crescimento
5 de Junho de 2020 às 09:03

A Escola Profissional Magestil (EP Magestil) é uma escola dirigida a todos os jovens que procuram cursos profissionais de nível 4 nas áreas de saúde, educação de infância, design de interiores e exteriores, design gráfico, comunicação e marketing, fotografia, desporto, turismo, gestão e na indústria têxtil e do vestuário. Com 30 anos de experiência continua a ter uma abordagem inovadora à educação e aposta na qualificação profissional e na ligação ao tecido empresarial português. É uma escola prática que prepara, inspira e qualifica para os desafios técnicos e humanos do mundo do trabalho.

A Escola de Moda de Lisboa é uma secção da EP Magestil, instituição de ensino tutelada pelo Ministério da Educação, vocacionada para o ensino profissional dos jovens nas áreas do vestuário e da moda e orientada para as necessidades dos profissionais e das empresas nestas áreas.

A Magestil prepara e qualifica jovens numa sólida formação geral integrada, científica e tecnológica, para o exercício profissional qualificado, conferindo-lhes simultaneamente o 12.º ano e o diploma de técnico de nível 4 da UE.

Carla Laranjeira, diretora de Comunicação e Relações Externas da EP Magestil, explica que "o projeto educativo da escola se centra na realização pessoal dos jovens, incentivando a sua capacidade de iniciativa, criatividade e motivação".

Foi a primeira escola portuguesa a receber, em 2015 no Parlamento Europeu, o The Entrepreneurial School Award, um prémio que reconhece o envolvimento local, nacional e europeu dos melhores exemplos de educação para o empreendedorismo.

Uma certificação que espelha o trabalho desenvolvido pela escola através de um plano anual de educação para o empreendedorismo — que envolve alunos e professores de todos os cursos, bem como profissionais, empresas e empreendedores de vários setores.

A EP Magestil é uma das primeiras cinco escolas portuguesas distinguidas como Changemaker School. Acredita que todos os jovens podem ser changemakers e todos os dias trabalha para isso.  "Na Magestil um aluno não é um número, é alguém capaz de produzir, de criar valor com impacto positivo na sociedade em que vivemos", diz Carla Laranjeira, explicando que a filosofia da escola, muito inspirada pela sua fundadora, Dra. Celeste Lé de Matos, continua a ser "um ensino personalizado que assenta no princípio de ensinar a viver juntos".

Um exemplo em Portugal

Ao longo de três décadas, a EP Magestil tem-se afirmado como um exemplo no panorama de ensino português. Além de formar técnicos competentes, forma cidadãos ativos, críticos, empenhados e envolvidos com a sociedade em que vivem.

O modelo de ensino baseia-se em projetos e trabalhos práticos muito ligados à comunidade. A Magestil procura dar visibilidade ao trabalho dos alunos junto da comunidade, das famílias e das empresas, por esse motivo, o ecossistema da escola tem o estudante no centro e liga todas as áreas que o envolvem – família, sociedade e mercado de trabalho.

A oferta formativa é pensada tendo em conta a realidade do mercado e está adaptada ao mundo em que vivemos – em constante renovação e adaptação. "A Magestil adota uma filosofia de ensino que tem como objetivo a perfeita integração escolar, social e profissional dos seus alunos, preocupando-se com a promoção e a inserção dos jovens diplomados no mercado de trabalho e apoiando esta integração.

Com uma oferta formativa tão diversificada, os jovens procuram normalmente cursos que vão ao encontro do seu talento, das suas paixões. "Desta forma, encontram na escola uma forma de construir o seu projeto de vida ligado a uma área de que gostam mesmo e o estudo transforma-se assim numa coisa positiva, feita com gosto e não numa obrigação", conta Carla Laranjeiro, sublinhando que a principal razão do sucesso educativo desta escola está na motivação dos alunos.

Ao longo de três décadas, a EP Magestil tem-se afirmado como um exemplo no panorama de ensino português. Além de formar técnicos competentes, forma cidadãos ativos, críticos, empenhados e envolvidos com a sociedade em que vivem.

O modelo de ensino baseia-se em projetos e trabalho prático muito ligado à comunidade. A EP Magestil procura dar visibilidade ao trabalho dos alunos junto da comunidade, das famílias e das empresas. O ecossistema da escola tem o estudante no centro e liga todas as áreas que o envolvem – família, sociedade e mercado de trabalho.

Instalações em crescimento

Uma preocupação constante da escola é implementar espaços agradáveis onde os jovens tenham vontade de estar e de aprender. Apelam ao sentido de "sentir-se em casa" também através do espaço, que tem uma configuração muito familiar de casa.

"Estamos numa fase de crescimento ao nível das instalações e o novo espaço, contíguo à atual sede, segue também este princípio. Juntamos a esta casa e a este ambiente muito familiar equipamentos de vanguarda ao serviço das diversas áreas formativas", diz a diretora de Comunicação e Relações Externas da EP Magestil.

Cada curso tem instalações e equipamentos adequados à implementação das mais importantes práticas de trabalho da sua área. Laboratórios, estúdios, ateliês, sala de corte e de confeção, equipamentos de apoio à modelagem digital e industrial, salas de desenho, sala de teatro, campo desportivo e um parque informático muito atual, munido das mais recentes versões do software específico para cada área formativa.

Parcerias com empresas

A escola é também uma comunidade de parcerias. Ouvem os empresários e testam com eles os processos que implementam com os alunos, de forma a dar resposta àquilo que deve ser a formação dos quadros intermédios de que as empresas precisam. A relação direta com o mercado (empresas, organizações) permite que, no final dos diferentes cursos, os alunos se sintam capazes de desempenhar as funções para as quais se prepararam na Magestil.

A empregabilidade de cada curso da Magestil é elevada, sendo que muitos dos alunos quando terminam o curso são, de imediato, chamados para ocupar vagas de emprego na área. Ao proporcionar mecanismos de aproximação ao mundo do trabalho, através de parcerias, seminários e estágios, a Magestil oferece uma forte cultura sobre as organizações, e presta um serviço à comunidade, com ganhos mútuos.

As jornadas temáticas que se realizam em todas as saídas profissionais, os workshops promovidos, são também muito importantes. Permitem trazer à escola grandes profissionais das mais diversas áreas que partilham experiências e saberes com os alunos.

A escola é muitas vezes consultada pelas empresas para colaborar na resolução de problemas concretos e dar resposta a necessidades reais. E com estas sinergias conseguimos transformar os projetos realizados em projetos reais e não em práticas simuladas. O contacto com as empresas ao longo do curso profissional, bem como os estágios curriculares e toda a formação em contexto de trabalho, permite aos alunos experiências únicas e enriquecedoras do seu percurso, que os prepara de facto para o mercado de trabalho.

Estas experiências não ocorrem só a nível nacional, tendo a escola também uma vasta rede de parceiros internacionais.

Outro facto salientado por Carla Laranjeiro está relacionado com a quantidade de jovens que escolhem um curso profissional logo após o 9.º ano e após o curso ingressam no ensino superior. "Muitos conciliam o ensino superior com o seu emprego, uma vez que saem aptos a integrar o mercado de trabalho e a escola lhes proporciona essa integração."

Junho 2020