Barra Cofina

Correio da Manhã

Especiais C-Studio
5
Especiais C-Studio
i
C- Studio é a marca que representa a área de Conteúdos Patrocinados do Universo
É o local onde as marcas podem contar as suas histórias e experiências.

Aposta reforçada nas infraestruturas escolares

Oeiras planeia uma série de intervenções nas escolas do município, nomeadamente através da retirada do amianto.
7 de Junho de 2021 às 16:38

Consciente da importância do investimento na formação de quadros técnicos superiores residentes no concelho e do contributo dessa formação para um maior e mais equilibrado desenvolvimento social, económico e cultural, o Município de Oeiras atribuiu sete bolsas de mérito e 440 bolsas de estudo para o Ensino Superior a estudantes do concelho para o ano letivo de 2020/2021. Trata-se de um investimento de 673 mil euros, 35 mil em bolsas de mérito e 638 mil em bolsas de estudo.


A par das bolsas de estudo, que há já alguns anos o Município tem vindo a conceder aos estudantes de menores recursos económicos com bom aproveitamento escolar, foi agora criada uma bolsa adicional, de mérito, visando distinguir e reconhecer a importância da participação cívica e do saber adquirido em contextos de aprendizagem não formais. Relativamente às bolsas de estudo para estudantes matriculados em cursos conducentes ao grau de licenciatura com ou sem mestrado integrado e ao grau de mestrado, atribuídas em função dos rendimentos do agregado familiar, não foi imposto um limite numérico, tendo sido atribuídas bolsas a todos os estudantes elegíveis que comprovadamente necessitassem de apoio para prosseguir os estudos no ensino superior.


Das 463 candidaturas submetidas para atribuição de bolsa de estudo, 440 reuniram condições de elegibilidade. Quanto às bolsas de mérito, registaram-se 26 candidaturas, tendo sido atribuídas sete, aos estudantes que se destacaram graças a resultados escolares e/ou percursos de vida notáveis: cinco no âmbito académico, um no âmbito social e um no âmbito desportivo.


Mais 2,4 milhões de euros para beneficiação de escolas

A Câmara Municipal de Oeiras vai ainda investir, entre 2021 e 2023, aproximadamente 2,4 milhões de euros na beneficiação dos espaços escolares do Agrupamento de Escolas de Carnaxide. O anúncio foi feito pelo presidente da Câmara Municipal de Oeiras, Isaltino Morais, no decurso de uma visita a quatro equipamentos escolares daquele agrupamento, que teve por objetivo precisamente avaliar as necessidades de beneficiação e requalificação. Recorde-se que entre 2017 e 2020 foram realizadas intervenções municipais e disponibilizados apoios ao Agrupamento de Escolas de Carnaxide no valor de cerca de 600 mil euros, para obras de beneficiação do espaço escolar e aquisição de mobiliário e equipamento. Isto significa que, desde 2017 e até 2023, o investimento do Município nas escolas que constituem este Agrupamento será de aproximadamente três milhões de euros.


Durante a visita, o presidente da Câmara esteve no JI/EB1 São Bento, em Valejas, que este ano será objeto de uma intervenção que incluirá a substituição das coberturas, beneficiação do espaço exterior, ampliação das instalações sanitárias e substituição do pavimento numa sala do jardim de infância. Em Carnaxide o presidente visitou a EB Vieira da Silva, onde serão realizados trabalhos no polidesportivo exterior, incluindo reformulação de pavimentos, construção de muro de contenção em betão armado, rampa de acesso e porta de entrada, entre outros.


A paragem seguinte foi na EB Sylvia Philips onde, no âmbito do Plano Estratégico para Reabilitação do Edificado Escolar em 2021 será dada continuidade ao projeto de requalificação geral, um investimento global de 1,4 milhões de euros, com a conclusão da obra estimada para 2023. Por último, Isaltino Morais visitou a o JI/EB1 Antero Basalisa que brevemente terá beneficiado o espaço de jogo e recreio do jardim de infância.


Refira-se que este investimento municipal se insere no âmbito de um plano de ação que foi definido pelo Município para 2021, contemplando intervenções em equipamentos de todos os Agrupamentos de Escolas do concelho.



Escola de Oeiras sem amianto

O Município de Oeiras vai avançar com intervenções em nove escolas do concelho para retirada de coberturas em fibrocimento que podem conter fibras de amianto. As obras estão previstas para a interrupção letiva do próximo verão e representam um investimento global superior a 1,8 milhões de euros.


Estão incluídas nesta operação as escolas secundárias de Miraflores e Amélia Rey Colaço, em Linda-a-Velha, as escolas básicas Dr. Joaquim de Barros, em Paço de Arcos, de São Bruno, em Caxias, Dionísio dos Santos Matias, em Paço de Arcos, Maria Luciana Seruca, em Paço de Arcos, São Bento, em Valejas e os jardins de infância Roberto Ivens, na Cruz Quebrada e José Martins, em Linda-a-Velha. Recorde-se que o Município e o Ministério da Educação celebraram, em julho de 2020, um acordo de colaboração visando a completa erradicação do amianto das escolas do concelho.


Depois de a Câmara Municipal ter garantido, ao longo da última década, a substituição de coberturas de amianto em 12 escolas, num investimento que rondou 1 milhão de euros, serão agora intervencionadas, com o apoio do Ministério, nove estabelecimentos do Ensino Básico e Secundário onde foi identificada a presença de amianto. Para o presidente da Câmara Municipal de Oeiras, Isaltino Morais, esta intervenção garantirá à comunidade escolar “ainda mais segurança e mais confiança nas suas escolas”.

Oeiras 2021