Barra Cofina

Correio da Manhã

Especiais C-Studio
7
Especiais C-Studio
i
C- Studio é a marca que representa a área de Conteúdos Patrocinados do Universo
É o local onde as marcas podem contar as suas histórias e experiências.

Distinguir quem faz o melhor por todos

Estão abertas as candidaturas para a 35ª edição dos Prémios Nunes Correa Verdades de Faria
6 de Janeiro de 2022 às 11:03
Prémios foram criados pela SCML em 1987
Mantero Belard foi um dos principais beneméritos da Misericórdia
Prémios foram criados pela SCML em 1987
Mantero Belard foi um dos principais beneméritos da Misericórdia
Prémios foram criados pela SCML em 1987
Mantero Belard foi um dos principais beneméritos da Misericórdia

Criados em 1987, os Prémios Nunes Correa Verdades Faria cumprem a vontade expressa em testamento por Enrique Mantero Belard, filantropo e benemérito da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa. Este ano não será uma exceção: já estão abertas as inscrições para aquela que será a 35ª edição dos troféus.

Nascido em 1903, Mantero Belard fez fortuna em São Tomé e Príncipe, onde se dedicou à produção e comercialização de café. Conta-se que tinha uma vincada personalidade e um especial talento para o comércio e finanças. Foi casado com D. Gertrudes Eduarda Verdades de Faria, senhora de temperamento afetuoso, generoso e sensível, particularmente atenta aos artistas, idosos e desprotegidos.

Era desejo de Mantero Belard distinguir, anualmente, pessoas de qualquer nacionalidade que, em Portugal, tenham contribuído, pelo seu esforço, trabalho ou estudos, em três âmbitos por si idealizados e definidos: cuidado e carinho dispensados aos idosos desprotegidos; progresso da medicina na sua aplicação às pessoas idosas; progresso no tratamento das doenças do coração.

Ao longo dos últimos 35 anos, têm vindo a ser distinguidos médicos, investigadores, responsáveis por instituições ou projetos que devotaram o seu conhecimento, tempo e dedicação a estas nobres causas.

As candidaturas são apreciadas por um júri composto por personalidades de reconhecido mérito no âmbito da segurança social e da saúde e presidido pelo provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, Edmundo Martinho.

O regulamento dos prémios deve ser consultado aqui. Os processos de candidatura podem ser enviados através de correio eletrónico, correio registado ou entregues presencialmente na sede da SCML.

 

VENCEDORES PRÉMIOS NUNES CORREA VERDADES FARIA

2021

ÁREA A – CUIDADO E CARINHO DISPENSADOS AOS IDOSOS DESPROTEGIDOS

Leonel Francisco Franco, vice-presidente do conselho diretivo do Lar de São José – Fundação de Solidariedade Social, em Torres Vedras.

ÁREA B – PROGRESSO DA MEDICINA NA SUA APLICAÇÃO ÀS PESSOAS IDOSAS

Enfermeira Ângela Sofia Lopes Simões, doutorada em Enfermagem e especialista em Enfermagem Médico-Cirúrgica e em Enfermagem à Pessoa em Situação Paliativa

ÁREA C – PROGRESSO NO TRATAMENTO DAS DOENÇAS DO CORAÇÃO

Professora doutora Maria Júlia Pires Maciel Barbosa, licenciada em medicina e chefe de serviço de cardiologia jubilada no Hospital de São João e professora auxiliar jubilada na Faculdade de Medicina da Universidade do Porto.

MENÇÕES HONROSAS

ÁREA A

Rute Sónia Loureiro de Moura, licenciada em Educação de Infância e mestre em Sociologia.

ÁREA C

Rui André Quadros Bebiano da Providência e Costa, licenciado em Medicina, atualmente consultor em Cardiologia e Arritmologia Cardíaca no Barts Heart Centre em Londres e professor na University College of London; Sílvia Martins Ribeiro, licenciada em Medicina com a especialidade de Cardiologia.

2020

ÁREA A – CUIDADO E CARINHO DISPENSADOS AOS IDOSOS DESPROTEGIDOS

Irmã Ângela Fernández López, do Instituto das Franciscanas Missionárias de Maria.

ÁREA B – PROGRESSO DA MEDICINA NA SUA APLICAÇÃO ÀS PESSOAS IDOSAS

Carlos Alberto Almeida Valério, Mesário da Santa Casa da Misericórdia de Braga, especialista em Medicina Geral e Familiar.

ÁREA C – PROGRESSO NO TRATAMENTO DAS DOENÇAS DO CORAÇÃO

Vítor Manuel Machado Gil, ex-presidente da Sociedade Portuguesa de Cardiologia para o biénio 2019-2021, membro da direção do Instituto do Coração desde 2003 e coordenador do Departamento Cardiovascular do Hospital Lusíadas desde 2008.

MENÇÕES HONROSAS

ÁREA A

Casa do Povo de Abrunheira Congregação das Irmãs Concepcionistas pelo serviço prestado aos mais desfavorecidos.

ÁREA B

Miguel Julião, investigador doutorado em cuidados paliativos

2019

ÁREA A – CUIDADO E CARINHO DISPENSADOS AOS IDOSOS DESPROTEGIDOS

Maria de Lourdes Pereira Miguel, integrada na Direção do Centro Social Paroquial de S. Nicolau, pela implementação do projeto ‘Mais Proximidade, Melhor Vida’, no combate à solidão e isolamento dos idosos.

ÁREA B – PROGRESSO DA MEDICINA NA SUA APLICAÇÃO ÀS PESSOAS IDOSAS

Lia Guerreiro Marques, médica com competência em geriatria pela Ordem dos Médicos

ÁREA C – PROGRESSO NO TRATAMENTO DAS DOENÇAS DO CORAÇÃO

Pedro Marques da Silva, consultor hospital graduado pela Ordem dos Médicos, especialista de Farmacologia Clínica e Farmacoepidemiologia e de Hipertensão Clínica com competência de Geriatria

MENÇÕES HONROSAS:

ÁREA A

Domingos Marques Alves Rosa, presidente da Fundação AFID Diferença Mafalda Mello e Castro, do Centro Social e Paroquial de São Francisco de Paula.

ÁREA B

Inês Maria Sequeira Rodolfo pelo trabalho pioneiro que visa melhorar a relação entre paciente e o médico.

ÁREA C

Eugénia Carvalho, do Grupo de Diabetes, Obesidade e Complicações do Centro de Neurociências e Biologia Celular da Universidade de Coimbra. Pedro Nuno Martins Pires Coelho, com a especialidade de Cirurgia Cardiotorácica pela Ordem dos Médicos e doutoramento em 2019, pela Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa.

2018

ÁREA A – CUIDADO E CARINHO DISPENSADOS AOS IDOSOS DESPROTEGIDOS

Maria Amélia Ferreira, provedora da Santa Casa da Misericórdia de Marco de Canavezes, pela intensa atividade de responsabilidade social numa área geográfica carenciada.

ÁREA B – PROGRESSO DA MEDICINA NA SUA APLICAÇÃO ÀS PESSOAS IDOSAS

Mariana da Cruz Alves, médica interna do Hospital Pulido Valente, reconhecida pelo seu projeto de doutoramento sobre o risco cardiovascular da doença de Parkinson.

ÁREA C – PROGRESSO NO TRATAMENTO DAS DOENÇAS DO CORAÇÃO

Rui Manuel dos Anjos, diretor do serviço de Cardiologia Pediátrica do Hospital de Santa Cruz, pelos avanços no âmbito das cardiopatias congénitas

MENÇÕES HONROSAS:

ÁREA A

Projeto Aldeias Humanitar, do Monsenhor Domingos da Silva Araújo Maria de Lourdes Miguel, pelo projeto ‘Mais Proximidade, Melhor Vida’

ÁREA C

Daniel Gomes Caldeira, médico especialista em Cardiologia e especialista em Farmacologia Clínica.

Por Boas Causas