Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
4

Aluno proibido de entrar na Universidade do Minho

O Tribunal de Instrução de Braga proibiu o estudante da Universidade do Minho (UM), que esfaqueou o presidente da Escola de Direito, de entrar nas instalações do Campus.
15 de Junho de 2007 às 19:19
O aluno, residente em Barcelos, ficou ainda proibido de entrar na cidade de Braga e está obrigado a apresentar-se periodicamente no posto policial próximo da residência.
As medidas de coacção visam impedir que o arguido tente, de novo, abeirar-se de dois professores da UM, que são os alvos da sua ira.
Além do inquérito judicial, o aluno será suspenso da Escola de Direito e incorre numa pena de expulsão, na sequência do processo disciplinar que lhe vai ser instaurado.
No dia de ontem, o jovem entrou no gabinete do professor Luís Gonçalves e esfaqueou o docente. As suas reivindicações prendiam-se com o processo de Bolonha e com a atribuição do estatuto de deficiente, por sofrer de gaguez.
O professor dirigiu-se para o hospital com cortes superficiais na cara, num braço e nas costas.
Ver comentários