Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
2

Camas de alojamento local são mais do triplo da hotelaria e têm de ser monitorizadas - AHP

Lusa 26 de Março de 2019 às 16:12

A Associação da Hotelaria de Portugal (AHP) defendeu hoje a necessidade de "tratar" e "monitorizar" o alojamento local no país, cujas mais de 800 mil camas são já, "pelo menos, três vezes mais" do que as do alojamento turístico.

"Não é uma questão de ameaça, mas de equidade. Há muito que as camas em alojamento local ultrapassaram já as camas em alojamento turístico, neste momento são pelo menos três vezes mais, e é preciso monitorizar isto, até por questões como a 'turismofobia' e a capacidade de carga", afirmou a presidente executiva da AHP durante o XIV Fórum Internacional de Turismo, promovido hoje pelo IPDT -- Turismo e Consultoria em Vila Nova de Gaia.

De acordo com Cristina Siza Vieira, situações como "prédios inteiros com alojamento local, estabelecimentos de hospedagem com 30 utentes ou 'hostels' são realidades muito mais próximas da realidade de empreendimentos turísticos do que as outras realidades - importantíssimas na economia do país, não só durante a crise, mas ainda hoje porque respondem a uma procura específica - que são os apartamentos, os quartos ou as moradias isolados, que atualmente até já são explorados de forma comercial por empresas que se dedicam a isso".