Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
9

"Dedo do pé Covid": Estudo explica origem das lesões nas mãos e nos pés

Condição provoca vermelhidão nas mãos e nos pés e pode durar meses. Saiba mais.
8 de Outubro de 2021 às 10:39
Médicos
Médicos FOTO: Getty Images
A condição da pele conhecida por 'dedo do pé Covid' pode ser um efeito colateral da resposta do sistema imunitário ao combate ao vírus da Covid-19, de acordo com um estudo. A inflamação, semelhante à causada pelas frieiras, provoca vermelhidão nas mãos e nos pés e pode durar meses.

Este sintoma, normalmente, desenvolve-se no espaço de uma semana a quatro semanas após a infeção por Covid-19 e pode resultar em inchaço ou mudança de cor nos dedos dos pés e das mãos, avançou o jornal The Guardian.

Os investigadores por detrás do estudo, que foi publicado no British Journal of Dermatology, examinaram 50 participantes com a Covid-19 e 13 com lesões semelhantes causadas por frieiras, que surgiram antes da pandemia. Com a análise descobriram que um mecanismo subjacente a ambos os tipos da doença atuava no corpo, gerando uma resposta imunitária que apresentava altos níveis de determinados anticorpos, que, erroneamente, almejavam e reagiam com as próprias células e tecidos corporais, bem como com o vírus invasor. Os analistas também encontraram uma sobreposição com o interferon tipo I, uma proteína chave na resposta antiviral.

Além do sistema imunitário, as células que revestem os vasos sanguíneos que abastecem as áreas afetadas do corpo, também parecem desempenhar um papel crítico no desenvolvimento do 'dedo do pé Covid' e das frieiras.

O autor do estudo, o dermatologista Dr. Charles Cassius, disse que a pesquisa forneceu uma compreensão mais profunda sobre esta condição. "A epidemiologia e as características clínicas das lesões do tipo frieira foram extensivamente estudadas e publicadas. No entanto, pouco se sabe sobre a fisiopatologia envolvida. O nosso estudo fornece novas perspetivas."

Nos primeiros meses da pandemia, surgiram preocupações de que o 'dedo do pé Covid' fosse um dos sintomas, não reconhecidos, da infeção, após diversos pacientes em vários países manifestarem esta condição. Em alguns casos, os pacientes lesados por esta condição não apresentavam nenhum dos sintomas mais comuns da infeção por Covid-19, como tosse, dor de cabeça ou febre. Os diagnósticos recolhidos sobre esta situação, semelhante às frieiras, descreviam lesões vermelhas ou roxas na parta lateral ou na planta do pé, ou nas mãos e nos dedos.

O podólogo do Reino Unido, Dr. Ivan Bristow, afirmou que, para a maioria das pessoas afetadas pelo 'dedo do pé Covid', a infeção desaparece sozinha, em semelhança às frieiras. No entanto, acrescentou ainda que, algumas pessoas podem precisar de recorrer a tratamentos à base de cremes e outros medicamentos. 
Covid-19 saúde doenças pele vermelhidão frieiras