Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
7

Domingos Montagner sepultado ao lado dos pais

Ator da TV Globo morreu afogado na quinta-feira. Tinha 54 anos.
Domingos Grilo Serrinha e correspondente no Brasil 17 de Setembro de 2016 às 10:06
Domingos Montagner tinha 54 anos
Domingos Montagner tinha 54 anos
Domingos Montagner tinha 54 anos
Domingos Montagner tinha 54 anos
Domingos Montagner tinha 54 anos
Domingos Montagner tinha 54 anos
Domingos Montagner tinha 54 anos
Domingos Montagner tinha 54 anos
Domingos Montagner tinha 54 anos
Domingos Montagner tinha 54 anos
Domingos Montagner tinha 54 anos
Domingos Montagner tinha 54 anos
Domingos Montagner tinha 54 anos
Domingos Montagner tinha 54 anos
Domingos Montagner tinha 54 anos
Domingos Montagner tinha 54 anos
Domingos Montagner tinha 54 anos
Domingos Montagner tinha 54 anos

O ator da TV Globo Domingos Montagner, que morreu afogado quinta-feira no rio São Francisco, nordeste do Brasil, vai ser sepultado na tarde deste sábado ao lado dos pais, Domingos e Romilda, no Cemitério da Quarta Parada, na zona leste de São Paulo.

O velório acontece desde o início da madrugada no Teatro Fernando Torres, com a presença de familiares e amigos e do elenco da novela "Velho Chico", protagonizada por Domingos no papel de Santo dos Anjos.

Domingos, de 54 anos, nasceu e cresceu no Tatuapé, outrora um bairro tranquilo e afastado do centro da capital paulista, mas que hoje fervilha e é um dos mais procurados e caros da cidade. Os pais tinham um bar na Rua Isidro Tinoco, na esquina com a principal praça do Tatuapé, estabelecimento que existe até hoje com outros proprietários.

O ator nasceu na Rua Tijuco Preto, uma esquina abaixo da do bar dos pais e, quando estes morreram, a família decidiu manter o imóvel. Até casar com Luciana Lima e se mudar com ela para Embu das Artes, a 23 km de São Paulo, Domingos Montagner nunca deixou o bairro. Deu aulas de Educação Física em escolas públicas e particulares da região e, mesmo enquanto esteve no Exército, onde foi segundo tenente, e nos 15 anos em que atuou no circo, nunca deixou de viver no Tatuapé, que frequentava mesmo depois de se tornar famoso.

Comoção e tristeza

As manifestações populares expontâneas de apreço e de tristeza em relação a Montagner e à tragédia que lhe ceifou a vida começaram ainda em Sergipe, onde fãs comovidos se concentraram desde a noite de quinta-feira nas ruas de Aracaju, capital do estado sergipano, para onde o corpo foi levado.

Assim que foi confirmada a morte do ator, que estava no melhor momento da sua carreira, uma multidão começou a concentrar-se junto ao Instituto Médico Legal de Aracaju à espera do corpo de Montagner, que um camião daquele órgão foi buscar a Canindé do São Francisco, a quatro horas de distância.

Após a chegada do corpo, a multidão aumentou e os fãs, muitos deles em pranto, continuaram na rua até ao amanhecer de sexta-feira, forçando a polícia a isolar a área. Pouco antes das 9h00 desta sexta (13 horas em Lisboa), o corpo de Domingos Montagner foi levado para um laboratório de conservação. A multidão foi atrás.

No laboratório da funerária contratada pela emissora, o corpo foi submetido a um procedimento chamado tanatopraxia, que permite a preservação do aspeto físico por mais tempo e um velório mais prolongado. No caminho para o Aeroporto Santa Maria, onde um avião fretado foi buscar o corpo para o levar para São Paulo, fãs fizeram um imenso cortejo automóvel e, já no aeroporto, aplaudiram Montagner e fizeram orações emocionadas.

Já antes disso, em Canindé do São Francisco, onde parte da novela era gravada, a concentração de populares era tão grande que o camião do IML que foi buscar o corpo teve de ser levado para uma área mais afastada e os restos mortais do ator tiveram de ser transportados pelo rio por questões de segurança. 

A tragédia

Camila Pitanga, que fazia par romântico com Domingos e foi com ele dar um mergulho na quinta-feira, contou à polícia de Canindé do São Francisco que ela e o colega decidiram tomar um banho no rio que a novela homenageia. Após almoçarem, foram até um local mais afastado da área das gravações e se atiraram à água, saltando de uma grande pedra. Segundo a atriz, que interpreta o personagem de Maria Teresa e fazia par romântico com Domingo, assim que mergulharam ela percebeu que a corrente no local era excessivamente forte, avisando o amigo.

Os dois tentaram voltar para a pedra e sair do rio, mas só Camila conseguiu. A corrente acabou por puxar Domingos, e este, apesar de ser forte e de ela lhe ter segurado a mão por duas vezes, foi arrastado e submergiu.

Durante quatro horas helicópteros, um avião, barcos e mergulhadores e cerca de 50 homens dos bombeiros e da polícia, além de moradores da região, procuraram Domingos, mas o pior cenário acabou por se confirmar. Domingos Montagner estava preso a pedras no fundo do rio, a 18 metros de profundidade e a 320 metros da praia.

O inspetor da Polícia Civil estranhou o local onde os dois atores decidiram mergulhar pois é um ponto do rio considerado tão perigoso que nem mesmo os experientes habitantes da região se atrevem a frequentar. "Eles queriam mergulhar num local mais tranquilo. Acharam que era seguro mas, na verdade, aquele local é um dos mais perigosos para o banho. Esta é uma parte do rio aqui em Canindé que não é comum ser usada para banhos por causa do risco", comentou.

A morte do ator, que interpretava um dos personagens mais queridos dos últimos anos em novelas, provocou ainda mais comoção por ter repetido cenas que ele tinha feito recentemente em "Velho Chico". Há três semanas, o personagem de Montagner, Santo, também desapareceu nas profundas águas do rio São Francisco após ser baleado por um desafeto. Na novela, no entanto, ele é salvo da morte por índios que o viram a boiar.

Sucesso e simplicidade

Na pequena cidade de Embu Das Artes, onde Domingos Montagner vivia com a mulher e os três filhos (de 13, 9 e 5 anos), a comoção e a tristeza também são expressadas por todos quantos falam sobre a morte do vizinho afável e simples. Tendo escolhido a cidade pela tranquilidade, Montagner uma vida simples e comum, a ponto de gostar de ir com os filhos ao café perto do condomínio, onde conversava com funcionários e clientes sem qualquer estrelismo.

Tendo começado a carreira no teatro, durante mais de 15 anos apresentou-se em picadeiros nos dois circos que fundou e onde, entre outros papéis, fez sucesso como palhaço. Domingos Montagner está em cartaz nos cinemas brasileiros com o seu nono filme, "Um namorado para a minha mulher", e, na televisão, continuar a aparecer em "Velho Chico", cujas gravações terminam no próximo domingo.

Este foi o seu 13.º papel na televisão. O seu primeiro grande papel em novelas da Globo foi o do cangaceiro Capitão Herculano de "Cordel Encantado" (2011). No ano seguinte, obteve o seu primeiro papel como protagonista, interpretando o presidente Paulo Ventura na mini-série "Brado Retumbante". Para além disso, fez sucesso como o turco Zia, em "Salve Jorge" (2012), e voltou a brilhar como João Miguel em "Sete Vidas" (2015).



Ver comentários