Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
7

Morreu o "capitão de Abril" Arnaldo Costeira. Tinha 75 anos

Oficial foi comandante do Regimento de Infantaria 14, entre 1993 a 1996.
Lusa 8 de Maio de 2021 às 14:55
Militares e cravos, uma imagem  para sempre associada ao 25 de Abril
Militares e cravos, uma imagem para sempre associada ao 25 de Abril FOTO: Getty Images
O "capitão de Abril" Arnaldo Costeira morreu este sábado, aos 75 anos, vítima de doença prolongada, informou a família de um dos militares envolvidos na Revolução dos Cravos de 1974, que derrubou o regime fascista do Estado Novo.

Nascido em Lamego, em 20 de abril de 1946, o coronel do Exército na reforma, que residia agora em VIseu, foi condecorado em fevereiro pelo Presidente da República com a "Ordem da Liberdade - grau de Grande-Oficial".

O oficial foi comandante do Regimento de Infantaria 14, entre 1993 a 1996, e escreveu a obra "Eu, Capitão de Abril me confesso", relatando a sua experiência durante e após o 25 de Abril.

O presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues, lamentou a morte do militante "histórico" socialista Domingos Ferreira, considerando que foi essencial nas campanhas eleitorais no período em que assumiu as funções de secretário-geral do PS (2002/2004).

Na mensagem, Ferro Rodrigues transmite as suas condolências e o seu pesar à família.

"Nunca esquecerei a sua solidariedade quando fui secretário-geral do PS e as extraordinárias campanhas de 2002 [legislativas] e 2004 [europeias]. Sem ele nada teria sido possível", referiu o antigo líder socialista.

Arnaldo Costeira Estado Novo política questões sociais defesa forças armadas
Ver comentários