Barra Cofina

Correio da Manhã

Comunicados de Imprensa

Chefs on Fire 2021

O festival mais premium do país está de volta
31 de Agosto de 2021 às 12:08
O festival que junta os melhores Chefs, desafiando-os a cozinhar com fogo ao som da melhor música, regressa com mais dias (18 e 19 de setembro), com chefs e bandas totalmente nacionais (numa altura em que apoiar chefs e artistas portugueses nunca foi tão importante) e com um formato de pop ups para dar palco a talento novo nas semanas antes do festival.
 
Celebrar as origens e o começo de tudo nunca fez tanto sentido como nos últimos dois anos de avassaladores dias sozinhos em casa, longe de amigos, de família, de comida à volta da mesa. Os últimos anos foram, acima de tudo, um exercício de procurar na saudade, o alento do futuro, um exercício de saber esperar, um exercício de superação.
 
Superação é o ponto de partida da edição 2021 de Chefs on Fire - após o adiamento inevitável no ano passado, regressa agora, em força, cheio de novidades, pronto a recuperar o tempo perdido. Pela primeira vez, com uma edição de dois dias - 18 e 19 de setembro, volta com mais Chefs, de boa comida, de bons vinhos e cerveja e boa música, numa experiência distendida no tempo, com um limite de lotação diário de 1500 pessoas.
 
Mais tempo de festival, mas a acontecer na já habitual Fiartil, Cascais volta a ser o cenário perfeito de música, comida e fogo, com uma seleção totalmente nacional de 14 Chefs e 10 bandas, numa homenagem à restauração e cultura nacional: "Num momento crítico como este, fazia sentido que nos focássemos em ajudar os nossos e o melhor do nosso país, especialmente numa altura em que todos, sem exceção, estamos a sobreviver a um contexto totalmente anormal e muito difícil nas nossas áreas. Esta escolha é o nosso tributo a essa luta, um incentivo à perseverança de que melhores tempos estão a vir", justifica Gonçalo Castel-Branco, criador e produtor executivo do projeto.
 
À edição de 2021, no primeiro dia de festival - 18 de Setembro - juntam-se os chefs Diogo Noronha (Foodriders), Gil Fernandes (Fortaleza do Guincho), Hugo Candeias (The Artgate; Ofício) , Marlene Vieira (Zunzum), Miguel Laffan (Hotel Torre de Palma), Rodrigo Castelo (Taberna Ó Balcão) e Telmo Moutinho (Padaria da Esquina), ao som de grandes músicos como Dino Santiago, Legendary Tiger Man, Benjamim, Noiserv e Miramar.
 
No domingo, dia 19 de Setembro os menus ficam a cargo dos chefs Alexandre Silva (Loco, Fogo), António Galapito (Prado), Carlos Afonso (O Frade), Diogo Lopes (Cura), Luís Gaspar (Sala de Corte), Michele Marques (Gadanha) e Vítor Adão (Plano), acompanhados pelos Clã, Manel Cruz, Samuel Úria, Rita Redshoes e Cais Sodré Funk Connection, a marcar a música deste último dia.
 
O selo de qualidade do evento volta-se a refletir nos parceiros do festival - Cascais volta a ser o local escolhido e a combinação perfeita com a estética de Chefs on Fire, desta vez com a presença da Cerveja SuperBock Selecção 1927 e vinho Trinca Bolotas, a harmonizar as criações de fogo dos nossos chefs.
 
O produto volta a ter cunho Makro e, à equipa dos Chefs, junta-se o apoio especial dos alunos da Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril, numa experiência direta da azáfama e trabalho de bastidores de um grande evento.
 
RESPONSABILIDADE AMBIENTAL E SOCIAL
 
A juntar às preocupações ambientais, que fazem parte do leque de temáticas que norteiam as escolhas de produção do evento, o Chefs on Fire acolhe e respeita as recomendações de higiene e segurança por parte da DGS no que diz respeito ao combate à pandemia, tentando, sempre que possível, continuar a apostar em materiais naturais e sem plásticos.
 
Preservando a parceria com o Corpo de Bombeiros Voluntários do Estoril, este ano o apoio social reverte directamente para o novo movimento criado pela própria associação -"Cozinha Solidária". Os esforços dos bombeiros voluntários, perante a situação da região, focaram-se na preparação de 50 refeições diárias àqueles que carecem de mais apoio, sobretudo após a destruição de negócios familiares no Estoril - Cascais.
 
A iniciativa é apoiada pela Junta de Freguesia de Cascais - Estoril, e por cada bilhete vendido, são revertidos 5€ para alimentar e apoiar este projecto.
 
SOBRE O EVENTO
 
O Festival Chefs on Fire irá ocorrer no espaço FIARTIL, em Cascais, nos dias 18 e 19 de setembro, do meio dia à meia noite. Os bilhetes já estão à venda nas plataformas habituais, e todos aqueles comprados para a edição 2020 revertem directamente para as novas datas de 2021, sem que se tenham de ser trocados nas lojas ou plataformas de venda.
 
À data, e apenas durante 2 semanas, as entradas estão a um preço especial early-bird, sendo que o bilhete diário custa 75€ e o passe de dois dias custa 130€ por adulto. Cada bilhete inclui 10 doses de comida, 5 bebidas e 5 concertos, para um dia completo de actividades dentro do recinto (nos passes de dois dias, a oferta é igual por cada um dos dias). Existe também o bilhete diário de criança, no valor de 25€, que inclui 5 doses de comida, 3 bebidas e 5 concertos.
 
A partir de dia 15 de agosto, o bilhete diário passará a custar 95€ e o passe de 2 dias 160€, Sendo que o bilhete de crianças mantém o mesmo valor. À entrada do recinto o bilhete é trocado por uma pulseira digital, promovendo um evento 100% cashless.
 
POP UP CHEFS ON FIRE
 
À terceira edição e tendo em conta o contexto covid, o Chefs on Fire reinventou-se: não passa apenas a ter dois dias de festival como cria um formato inovador, o Pop Up Chefs on Fire. Trata-se um spin off do festival que continua a levar a essência do cozinhar com fogo e o regresso às origens, a arrancar logo no dia 9 de Setembro, no mesmo recinto do festival. Este novo formato dá palco a novos talentos e mais pessoas de usufruírem do ambiente do evento, ainda que numa escala menor e antes do grande festival.
 
Funciona como um de restaurante ao ar livre, entre os dias 9 e 16 de Setembro, para aproveitar as últimas noites de Verão em Cascais. Por dia, o jantar fica a cargo de 2 chefs e 1 banda, num evento desenhado para uma lotação máxima de 300 pessoas, no valor de 50€ a incluir a refeição. O cartaz será anunciado em breve no nosso site.
 
ORIENTAÇÕES / PROTOCOLO SEGURANÇA E HIGIENE
 
O desafio de montar um festival em plena época restrita de Pandemia é recompensado quando se consegue que um evento como o Chefs on Fire mantenha a mesma essência e espírito, continuando a cumprir as recomendações de segurança e higiene da DGS. Ainda que as normas venham a ser ajustadas de 15 em 15 dias, o protocolo elaborado hoje prevê as medidas que devem ser cumpridas atualmente, que pelo curso natural da gestão de pandemia têm vindo a ser aliviadas ao longo do tempo.
 
O Chefs on Fire, foi sempre um conceito que se afastou de multidões e ajuntamentos, pelo que os desafios - como a lotação cumprir os 50% da capacidade do recinto, a circulação ser desimpedida e lógica, o distanciamento mínimo social estar garantido, o facto de ser um evento 100% ao ar livre, ou ainda ser um evento cashless- já seguiam a lógica do próprio festival e, por isso, foram uma fácil adaptação do evento ao contexto actual, cumprindo criteriosamente as recomendações da DGS.
 
Quaisquer medidas que possam vir a ser exigidas, desde utilização de máscaras, a necessidade de resultado negativo nos testes rápidos ou certificado de vacinação, poderão ser adaptadas in loco sem que altere a logística e/ou produção do evento.
 
Numa altura em que todas as pessoas sonham em voltar a eventos, o Chefs on Fire consegue satisfazer da melhor forma essa vontade, garantindo total segurança e higiene dentro do recinto.
 
COMO COMPRAR
 
Os bilhetes estão à venda na Ticketline, incluem 10 doses de comida e 5 de bebida (no evento principal) e 4 doses de comida nos pop ups. Doses extra podem ser adquiridas no local em qualquer um dos formatos.
 
COMO CHEGAR
 
Localizado no coração da cidade, o espaço FIARTIL é o cenário perfeito para o evento. Inserido numa área urbana de fácil acesso, é ainda assim, um ambiente resguardado no centro do Estoril.
Comboio: CP - Estação Estoril (caminhar durante 5 minutos)
Carro: Saída A5 - Estoril/Alcoitão
Estacionamento no Centro de Congressos do Estoril e no Casino do Estoril
Ver comentários