Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
3

Racismo ou machismo condiciona clássicos

Canal TCM vai exibir grandes filmes do cinema com enquadramento histórico por causa de questões de género ou raça.
Miguel Azevedo 9 de Março de 2021 às 08:24
‘Psico’ (1960), do realizador Alfred Hitchcock, é um dos filmes que serão alvo de um enquadramento histórico
‘Psico’ (1960), do realizador Alfred Hitchcock, é um dos filmes que serão alvo de um enquadramento histórico FOTO: Direitos Reservados
O tratamento dado por filmes antigos a algumas questões sociais continua a gerar controvérsia. ‘Psico’, ‘May Fair Lady’,‘Sete Noivas Para Sete Irmãos’ ou até ‘Tarzan Filho das Selvas’ vão ser exibidos, ao longo deste mês, pelo canal de televisão TCM (Turner Classic Movies) acompanhados de uma explicação e debate sobre o seu contexto histórico.

Em causa, o facto de levantarem problemas sobre raça, género ou questões LGBT que não eram considerados na altura em que foram feitos. "São clássicos lendários, mas quando os vemos hoje, estamos a vê-los num contexto cultural diferente", lê-se no comunicado do canal.

A título de exemplo, ‘Psico’, de Alfred Hitchcock, faz uma "caracterização muito datada da transexualidade como uma doença mental de uma das personagens". E ‘Sete Noivas Para Sete Irmãos’ "quando visto por um olhar moderno, tem o elemento problemático de toda a questão dos irmãos a sequestrar as esposas, o que de certa forma fala dessa noção de domínio masculino". Antes da exibição, o TCM fará uma mesa redonda com alguns especialistas a falar sobre os filmes. "A ideia nunca é censurar", garante o canal.

Recorde-se que em 2020, o canal HBO foi mais longe e retirou temporariamente o clássico ‘E Tudo o Vento Levou’ (1939) do seu catálogo por "passar uma visão idílica da escravatura e perpetuar estereótipos racistas". Também ‘Nascimento de Uma Nação’ (1915) e ‘A Canção do Sul’ (1946) foram apagados da Disney.
Ver comentários