Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
6

350 mil pessoas passaram pela Feira do Livro de Lisboa

Para a Associação Portuguesa de Editores e Livreiros o evento superou “todas as expectativas”.
Vanessa Fidalgo 14 de Setembro de 2021 às 09:18
Feira do Livro de Lisboa
Feira do Livro de Lisboa FOTO: Tiago Sousa Dias
Este ano, 350 mil pessoas passaram pela Feira do Livro de Lisboa, segundo dados da Associação Portuguesa de Editores e Livreiros (APEL). O número "superou todas as expectativas", o que "dá alento e vontade aos editores para continuarem a lutar para superar os tempos complicados que enfrentaram", afirmou Pedro Sobral, vice-presidente da APEL, entidade que organiza o certame.

"Foi uma excelente Feira do Livro, à qual a sociedade civil respondeu com grande entusiasmo. Os fins de semana aproximaram-se dos números pré-pandemia, apesar da lotação máxima imposta de 5500 pessoas, mas foram os dias de semana, à noite, que verdadeiramente fizeram a diferença em relação a anos anteriores", diz Pedro Sobral. "Víamos muitas famílias, muitos jovens a jantar, a beber um copo e a comprar um livro. 

O bom tempo, a vontade de voltar à normalidade e a localização da feira também ajudaram", afirmou sobre o certame - o segundo em tempo de pandemia - e que decorreu entre 26 de agosto e 12 de setembro no Parque Eduardo VII. Para o sucesso, concorreu também a maior adesão dos autores.

"No ano passado houve muitos autores que não quiseram vir à feira, por razões que compreendemos totalmente, mas este ano a adesão foi muito grande e isso contribuiu para a atratividade desta edição", acrescentou. A APEL não reúne dados de vendas, mas sabe que "a maioria das editoras livreiras terminou a feira satisfeita com os resultados alcançados".
Ver comentários