Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
6

Angelina Jolie é bombeira em novo filme de sobrevivência

‘Aqueles Que Me Desejam a Morte’ coloca a atriz a escapar de uma floresta em chamas.
Miguel Azevedo 12 de Maio de 2021 às 09:07
No novo filme, Angelina Jolie é Hannah Faber, uma mulher que guarda alguns traumas e culpas
No novo filme, Angelina Jolie é Hannah Faber, uma mulher que guarda alguns traumas e culpas FOTO: Direitos Reservados
Viciada em adrenalina, durona, suja e suada. É assim que Angelina Jolie vai aparecer aos portugueses no seu novo filme, ‘Aqueles Que Me Desejam a Morte’, que amanhã estreia nas salas de cinema de todo o País.

Mais do que um thriller, trata-se de um filme de sobrevivência que coloca Jolie na pele de Hannah Faber, uma bombeira que ajuda uma criança de doze anos (que viu o pai ser assassinado por dois desconhecidos) a escapar numa floresta cerrada do Montana, entretanto tomada pelas chamas. O enredo da história coloca as personagens em situações de cortar a respiração. "Fiz coisas que nunca tinha feito antes", revelou, a propósito, Angelina Jolie, também ela a braços com uma personagem que passou por várias tragédias e que carrega com ela algumas culpas. "Este filme parece um thriller, com personagens interessantes e momentos de aventura em cenários improváveis. Mas, por baixo, é uma história emocional sobre pessoas que se unem para sobreviver", diz Angelina Jolie.

Realizado por Taylor Sheridan, ‘Aqueles Que Me Desejam a Morte’ conta ainda com a participação dos atores Jon Bernthal (‘The Walking Dead’), Nicholas Hoult (‘X-Men’) ou Aidan Gillen (‘A Guerra dos Tronos’).

PORMENORES
‘Minari’
Este drama arrebatador, que esteve na corrida aos Óscares, acompanha uma família coreana-americana que se muda para uma quinta no Arkansas em busca do seu sonho americano.

‘Jantarada de Amigos’
Um simples jantar de Dia de Ação de Graças entre duas amigas é arruinado quando duas visitas se sentam à mesa.

‘Spiral - O Novo Capítulo de Saw’
Darren Lynn Bousman retoma a popular história de terror iniciada, em 2004, com ‘Saw’. Um jogo de vida ou morte.
Ver comentários