Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
4

Arquiteto brasileiro Ruy Ohtake morre de cancro aos 83 anos

Ohtake destacou-se pelas suas obras de traços geométricos e coloridos definidos.
Lusa 28 de Novembro de 2021 às 00:14
Ruy Ohtake
Ruy Ohtake
O arquiteto brasileiro Ruy Ohtake, responsável por várias obras icónicas da cidade de São Paulo e filho da famosa artista japonesa Tomie Ohtake (1913-2015), morreu este sábado, aos 83 anos, vítima de cancro.

Ohtake destacou-se pelas suas obras de traços geométricos e coloridos definidos, incluindo o ousado barco que dá forma ao luxuoso Hotel Unique, com os seus 80 metros de altura, situado no final da Avenida Brigadeiro Luiz Antonio, na capital paulista.

O imponente Instituto Tomie Othake, no bairro boémio de Pinheiros, que alberga a coleção da obra da sua mãe, considerada uma das principais representantes do "abstrato informal", o edifício de Santa Catarina e o Parque Ecológico do Tieté, entre outros, são algumas das obras do arquiteto.

Um complexo residencial com 19 blocos em forma de cilindros na favela de Heliópolis, uma das maiores de São Paulo, também foi projetado por Ohtake.

Os jardins e o museu aberto da Organização dos Estados Americanos (OEA) nos Estados Unidos são a sua obra mais conhecida e mais visitada a nível internacional.

A sede da embaixada do Brasil em Tóquio é outra das obras do famoso arquiteto, que foi também responsável pelo projeto de modernização do estádio Morumbí, caso este estádio desportivo fosse considerado como uma das sedes do Campeonato do Mundo de Futebol de 2014.

Apesar do estádio paulista não ter sido escolhido para receber jogos do Mundial, o projeto do Ohtake continua a ser tido em conta para uma provável remodelação do estádio no futuro.

O arquiteto licenciou-se em 1960 na Universidade Estadual de São Paulo (USP) e foi professor na Universidade Presbiteriana Mackenzie e na Universidade Católica de Santos, onde foi professor emérito.

Ver comentários