Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
3

Bob Dylan vai ter museu em 2022

Edifício de três andares contará com mais de 100 mil artigos.
Miguel Azevedo 16 de Maio de 2021 às 09:37
Bob Dylan
Bob Dylan FOTO: Fred Tanneau
Letras manuscritas, fotografias, anotações, correspondência, memorabília, instrumentos musicais e vídeos raros de apresentações, bem como gravações inéditas vão estar entre os mais de 100 mil artigos que farão parte do museu dedicado a Bob Dylan, que no próximo ano será inaugurado na cidade de Tulsa, no estado de Oklahoma.

Batizado como Bob Dylan Center, o espaço (um edifício de três andares) irá debruçar-se sobre os 60 anos de carreira do artista, um do pais do rock, nome maior do cantautorismo e vencedor do prémio Nobel de literatura, em 2016 (foi o único músico distinguido até hoje com aquele prémio).

O museu que também conta proporcionar a interação dos visitantes com a obra do cantor através de salas multimédia, exibirá mostras itinerantes e temporárias e abrigará uma área de pesquisa sobre a vida e a obra do compositor.

Entre as peças raras já se sabe que o museu (cuja fachada terá estampada uma fotografia gigante de Dylan, feita em 1965 e doada por Jerry Schatzberg) contará, por exemplo, com uma versão inédita de ‘Don’t Think Twice, It’s All Right’, gravada por Dylan em 1962 num apartamento de amigos.

A inauguração do Bob Dylan Center está marcada para 10 de maio de 2022, e a data coincidirá com a conclusão da catalogação e digitalização de um arquivo de peças de Dylan adquirido pela Universidade de Tulsa e pela Fundação George Kaiser em 2016. Recorde-se que Bob Dylan fez 80 anos dia 24.
Bob Dylan Oklahoma Tulsa artes cultura e entretenimento bibliotecas e museus música Bob Dylan Center artista
Ver comentários