Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
4

Chloé Zhao faz história com filme ‘Nomadland’

Profissional, de 39 anos, é a segunda mulher em 73 anos a conquistar os realizadores americanos.
Miguel Azevedo 12 de Abril de 2021 às 08:07
Filme 'Nomadland'
Realizadora Chloé Zhao
Filme 'Nomadland'
Realizadora Chloé Zhao
Filme 'Nomadland'
Realizadora Chloé Zhao
Pela segunda vez em 73 anos, uma mulher venceu o principal prémio do Sindicato de Realizadores de Cinema, Televisão e Publicidade nos EUA (DGA), numa cerimónia, este ano virtual, que está na antecâmara dos Óscares. A protagonista do feito é Chloé Zhao, a realizadora de ‘Nomadland’, aquele que é um dos grandes filmes do ano e um dos favoritos à estatueta dourada. Zhao é também a primeira asiática a receber o prémio de melhor longa-metragem. No discurso, fez questão de referir-se a todos os nomeados: “Quero agradecer-vos por me ensinarem tanto e por me apoiarem. Vocês tornaram esta viagem muito mais especial”, disse a realizadora de 39 anos.

Até agora, apenas uma mulher tinha ganho este prémio: Kathryn Bigelow, em 2009, com o filme ‘Estado de Guerra’.

‘Nomadland - Sobreviver na América’, é a terceira longa-metragem de Chloé Zhao e conta a história de uma mulher que decide abandonar a vida convencional na cidade, atingida por uma crise económica, para ser nómada, numa carrinha. O filme serviu, segundo já revelou Zhao, como uma saída e um remédio para vencer a sua própria solidão.

Após ter ganho os Globos de Ouro, os Critics Choice Awards e o prémio do Sindicato dos Produtores, o filme chega aos cinemas portugueses a 19 de abril como o grande favorito aos Óscares. Contas feitas, em 72 anos apenas oito dos vencedores do DGA não conquistaram a estatueta dourada de Melhor Filme.
Ver comentários