Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura

Como o tímido Bowie virou estrela mundial

Filme ‘Stardust’ retrata os primeiros anos artísticos do músico e a criação de Ziggy Stardust.
Miguel Azevedo 30 de Junho de 2021 às 08:17
Bowie
Bowie FOTO: direitos reservados
Foi num período de desilusões e dúvidas e a lidar com os seus demónios interiores que David Bowie (falecido em 2016) criou essa figura andrógina que batizou de Ziggy Stardust, uma espécie de mensageiro da esperança de seres extraterrestres que depressa se transformou no seu alter ego de palco. Ora, são os cinco primeiros anos da vida artística de David Bowie, que culminaram na criação de Ziggy Stardust, que agora são retratados no filme biográfico ‘Stardust - O Nascer de uma Estrela’, que amanhã estreia em Portugal.

Com o ator e cantor Johnny Flynn no papel de Bowie, o filme acompanha a primeira visita do cantor britânico aos Estados Unidos, em 1971, e toda a viagem que inspirou Ziggy Stardust e levou o tímido e inseguro jovem Bowie a transformar-se numa estrela mundial. Mas o filme não está isento de polémica. Assim que ‘Stardust’ foi anunciado, o filho de Bowie, o realizador Duncan Jones, denunciou logo que não tinham sido cedidos os direitos das canções e que o público tinha de decidir se queria ver uma biografia sem a música do pai e a bênção da família. Os produtores argumentaram logo que a proibição tinha a vantagem de permitir que ‘Stardust’ fosse um “drama independente”.

Outras estreias
‘Os Croods: Uma Nova Era’
Os Croods, a mais famosa família da Pré-História, enfrentam o seu maior desafio de sempre: outra família. E necessitam de um novo lugar para viver.

‘The Ice Road’
Após o desabamento de uma mina de diamantes no Norte do Canadá, um camionista (Liam Neeson) tem 36 horas para liderar uma missão de resgate.

‘Quatro Dias a Teu Lado’
Deb (Glenn Close) é surpreendida por uma mulher sem-abrigo marcada pela droga e que mal reconhece como sendo a sua própria filha (Mila Kunis).



Portugal David Bowie Nascer Estrela Ziggy Stardust CROODS artes cultura e entretenimento política
Ver comentários