Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
9

Compositor grego Vangelis morre com Covid-19

Ganhou Óscar com a banda sonora de ‘Momentos de Glória’, em 1982.
Rui Pedro Vieira 20 de Maio de 2022 às 09:34
Vangelis, que morreu aos 79 anos com Covid-19, compôs para vários filmes
Vangelis, que morreu aos 79 anos com Covid-19, compôs para vários filmes FOTO: Rob Verhorst
As suas composições mais famosas são reconhecíveis num instante e causaram furor em bandas sonoras de filmes como ‘Momentos de Glória’ (1981), ‘Blade Runner: Perigo Iminente’ (1982) ou ‘1492: Cristóvão Colombo’ (1992). Nome associado primeiro ao rock progressivo, depois à música eletrónica e instrumental, o grego Vangelis morreu ontem aos 79 anos. Estava internado num hospital em França, infetado com Covid-19.

Com uma influente carreira de cerca de 60 anos, ainda que com altos e baixos, Vangelis nasceu na região da Tessália e estudou música clássica e pintura na Academia das Artes de Atenas. Em 1963, fez parte do grupo Forminx e, cinco anos depois, influenciado pelo Maio de 1968 em França, integrou os Aphrodite’s Child, grupo de rock psicadélico e progressivo que tinha o compatriota Demis Roussos (1946-2015) na voz. Vangelis tocou flauta e teclados neste projeto, que apenas editou três álbuns e teve no tema ‘Rain and Tears’ (1968) o maior sucesso.
A fama global chegou após a chamada de Hollywood para a composição musical de vários filmes. Ganhou o Óscar de Banda Sonora, em 1982, com o já referido ‘Momentos de Glória’.

Já o tema ‘Conquest of Paradise’, do filme ‘1492’, tornou-se recorrente em múltiplas ações de campanha do Partido Socialista, a partir da década de 1990.

Sobre a sua arte, Vangelis descrevia-a deste modo: "Cientificamente, acredite-se ou não, a música dirige tudo, porque a música é igual ao universo e o universo é igual à música."
Ver comentários
}