Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
1

D'Assis Cordeiro pinta primeiro carro que circulou em Portugal

A exposição está patente até dia 13 de outubro de 2019, de terça a domingo, das 10h00 às 18h00.
A.M.R. 3 de Setembro de 2019 às 21:15

O artista plástico D'Assis Cordeiro está a apresentar, até 13 de outubro, no Museu Nacional dos Coches, uma mostra de pintura onde recria os passeios dados pelo primeiro carro que circulou no nosso país: um Panhard et Levassor comprado pelo Conde Jorge de Avillez em 1895.


Esta exposição foi-lhe encomendada? Como surgiu a ideia de fazer um conjunto de pinturas sobre o primeiro automóvel que circulou em Portugal?

Nesta última década os automóveis históricos têm sido pretexto e motivo das minhas pinturas. Nesse sentido, interessei-me pelo Panhard et Levassor adquirido pelo Conde Jorge de Avillez em 1895 e que foi o primeiro automóvel a circular Portugal. As pinturas expostas são o registo da informação, recolhida numa pesquisa efetuada nos últimos cinco anos.

Foi difícil, encontrar material sobre o carro?

Como o automóvel foi para Santiago do Cacém, contactei o município na tentativa de obter fotos, mas fui surpreendido pela inexistência de qualquer registo fotográfico do automóvel nesses primeiros anos. A foto mais antiga é datada de 1949. Isso levou-me a responder ao desafio de reconstruir, em tela, a imagem do automóvel enquadrado nas paisagens da época.

Que material encontrou que o tenha ajudado nessa reconstrução?

No início da pesquisa, o propósito era pintar imagens do Panhard et Levassor durante a primeira viagem Lisboa-Santiago do Cacém. Tive acesso a uma série de fotos da autoria de José Benedito Hidalgo de Vilhena – um fotógrafo amador, contemporâneo e amigo do conde Jorge Avillez – que mostrava as ruas, os edifícios e as quintas de Santiago do Cacém no início de século. A partir dessas fotos esbocei um série de imagens do Panhard et Levassor, em 1895, na então vila de Santiago do Cacém.

Este trabalho, que agora está patente no Museu Nacional dos Coches, até outubro, já esteve patente anteriormente?

A minha pesquisa teve início em 2014 e foi apoiada e acompanhada pelo Presidente da Câmara Municipal de Santiago do Cacém. Culminou, a 13 de outubro de 2018, com a inauguração, no Museu Municipal, da exposição de pintura ‘O Gasolina em Santiago do Cacém – 1895’, que esteve patente até ao fim de março deste ano. A mostra reunia seis pinturas a óleo, 14 esboços a lápis de aguarela sobre papel e 11 painéis com fotos e textos de pesquisas e investigações editadas por outros autores sobre os condes Avillez em Santiago do Cacém, a nova avenida e os seus edifícios modernos, os novos hábitos de uma elite santiaguense e os pioneiros da indústria automóvel em França.

Como é que a exposição chega ao Museu dos Coches?

Sabendo que o Panhard et Levassor se encontrava exposto no Museu Nacional dos Coches, tomei a iniciativa de apresentar o conteúdo da exposição à diretora da instituição, que definiu a data de 17 de maio de 2019 para a inauguração da mostra com o título ‘Quando os Cavalos Saltam… Para o Motor’. Esta exposição tem uma pintura que é nova: ‘A Nova Máquina na Avenida’, uma tela a óleo que mostra o Panhard et Levassor em plena cidade de Lisboa, nos primeiros ensaios de condução, antecedendo a viagem rumo a sul.

Ver comentários