Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
5

Denúncias de esquema fraudulento ameaçam os Globos de Ouro

Em protesto, Tom Cruise já devolveu os três prémios que ganhou na carreira.
Miguel Azevedo 13 de Maio de 2021 às 08:25
Tom Cruise é, para já, um dos atores que tornou a posição mais radical devolvendo os prémios que recebeu
Tom Cruise é, para já, um dos atores que tornou a posição mais radical devolvendo os prémios que recebeu FOTO: Chema Moya/EPA
Um alegado esquema fraudulento de nomeações para os Globos de Ouro e a falta de diversidade dos membros que formam a Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood (HFPA), responsável pela sua atribuição, está a manchar a reputação dos prémios. Em forma de protesto, Tom Cruise já devolveu mesmo os três Globos de Ouro que recebeu ao longo da carreira, em 1989, com ‘Nascido a 4 de Julho’, em 1996, com ‘Jerry Maguire’, e em 1999, com ‘Magnólia’. Já Scarlett Johansson, nomeada cinco vezes, incentivou ao boicote.

Em causa está uma reportagem do jornal ‘Los Angeles Times’ que revela que membros e ex-integrantes da HFPA aceitavam viagens, estadias em hotéis de cinco estrelas, jantares e outros presentes em troca de nomeações. A juntar a isto, a investigação revela ainda que a AIEH não conta, entre os seus 93 membros, com um único elemento de raça negra há mais de vinte anos. Chocada com as informações, a emissora NBC, que transmite a cerimónia desde 1996, já afirmou que não transmitirá os Globos de Ouro no próximo ano e já pediu uma “reforma significativa”.

Os Globos de Ouro existem desde 1944 e distinguem os melhores do cinema e televisão.

pormenores
Produtoras abandonam
Para além da posição já tomada pela NBC, que não vai transmitir os Globos em 2022, também a WarnerMedia, a Netflix e a Amazon Studios já se recusaram a participar em eventos relacionados com a HFPA.

HFPA disposta a mudar
Em reação, a HFPA já mostrou a sua disponibilidade para fazer reformas, entre as quais o recrutamento de pessoas negras e a contratação de conselheiros de diversidade, bem como a formação dos seus membros em aspetos como a diversidade, equidade, inclusão e sensibilização para o assédio sexual.
Ver comentários