Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
7

“Enquanto se bebe chá o mundo desmorona”: 'Só Eu Escapei' em cena no Teatro Aberto

Peça revolucionária junta quatro atrizes com mais de 70 anos. “Elas arriscam a vida todos os dias para virem ao teatro”, realça encenador.
Miguel Azevedo 9 de Novembro de 2020 às 08:27
Elenco da peça é composto por Maria Emília Correia, Lídia Franco, Catarina Avelar e Márcia Breia
Elenco da peça é composto por Maria Emília Correia, Lídia Franco, Catarina Avelar e Márcia Breia FOTO: Filipe Figueiredo
Quatro mulheres encontram-se num jardim para beberem chá e conversar sobre o quotidiano e a família, mas também sobre os seus desejos, medos e visões apocalípticas do futuro.

Não podia ser mais atual a peça ‘Só eu Escapei’ em exibição no Teatro Aberto e que junta quatro das mais veteranas atrizes portuguesas, todas já acima dos 70 anos: Maria Emília Correia (73), Lídia Franco (76), Márcia Breia (76) e Catarina Avelar (81). A idade é uma "exigência" da própria autora do texto, a inglesa Caryl Churchill, que em 2016 escreveu "esta peça verdadeiramente profética quando ainda não havia Trump, nem Bolsonaro e tão pouco o Brexit", explica ao CM o encenador João Lourenço, que com Vera San Payo de Lemos trabalhou a versão da peça. "A autora queria que fossem mulheres desta idade a avisar-nos do que se está a passar e só isso já é revolucionário. É, no fundo, uma parábola ao nosso mundo. Enquanto tomamos chá tudo se desmorona", diz o encenador, realçando a resiliência das quatro atrizes em tempo de pandemia. "Todos os dias elas arriscam a vida para vir ao teatro. Quando somos bombardeados com a informação de que são as pessoas a partir dos 60 anos que mais morrem com este vírus, elas não se importam". E garante: "Neste momento somos o único país com esta peça em cena".

‘Só Eu Escapei’ esteve para estrear em fevereiro mas chega agora à sala azul do Teatro, de quarta a sábado às 19h00 e domingo às 16h00.
Ver comentários