Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura

Escândalos sexuais aumentam interesse por Marilyn Manson

Busca por músicas sobe 7% em plataformas de streaming. Vendas digitais crescem 40%.
Miguel Azevedo 12 de Fevereiro de 2021 às 01:30
Vidas
Marilyn Manson tem estado, desde o início do mês de fevereiro, no centro de um furacão de acusações
Marilyn Manson tem estado, desde o início do mês de fevereiro, no centro de um furacão de acusações FOTO: Direitos Reservados

Apesar dos escândalos sexuais que colocaram Marilyn Manson nas bocas do Mundo, a procura pela música daquele que se autointitula ‘o anticristo’ tem vindo a aumentar. Segundo a ‘Billboard’, só na primeira semana de fevereiro - quando a ex-namorada Evan Rachel Wood o acusou de abusos sexuais -, a procura por músicas do cantor cresceu 7% em plataformas de streaming, atingindo 6 milhões de visualizações.Já as vendas digitais aumentaram 40%.

O pesadelo de Manson começou a 1 de fevereiro com as acusações de Evan Rachel Wood, mas outras se seguiram. Entre elas a cantora Phoebe Bridgers, que veio revelar que Manson tinha, em casa, aquilo a que chamava um "quarto da violação", e a vocalista dos Wolf Alice, Ellie Rowsell, que denunciou ter sido filmada pelo cantor por baixo da saia com uma GoPro. Já Esmé Bianco, atriz de ‘A Guerra dos Tronos’, disse que Manson é "um monstro" que quase a destruiu.

Apesar do turbilhão, que até levou Marilyn Manson a ser apagado das séries em que participou (’American Gods’ e ‘Creepshow’), o músico apenas se pronunciou até agora num breve comunicado. "A minha arte atrai polémica. As alegações contra mim são distorções da realidade", escreveu.

PORMENORES
Acusação explosiva
Evan Rachel Wood acusou Manson de abusos "sexuais, tortura e manipulação" de 2007 a 2010.

Cada vez mais sozinho
Cantor já foi dispensado pela editora e pela agência. Tony Ciuella, manager com quem trabalhava há 25 anos, demitiu-se.

Pedido de investigação
Senadora da Califórnia, Susan Rubio, pediu que Manson fosse investigado pelas autoridades.

Fãs também se queixam
Fãs escocesas acusam cantor de as ter obrigado a despir depois de um concerto em 2012.

Ver comentários